O gênero e as práticas esportivas das mulheres. Alguns pontos de discussão em psicologia social e do esporte

Carla Cristina Garcia

Resumo


O aumento na prática de esportes por parte das mulheres na sociedade ocidental atual é um fato de inegável importância. Entretanto, os esportes e as práticas esportivas ainda são um campo no qual os homens estão em maior número e continuam a ser mais valorizados e mais bem remunerados do que as atletas. Se praticar esportes traz benefícios para o desenvolvimento integral do ser humano, entre os quais se destacam os aspectos físicos, psicológicos e sociais (transmissão de valores, trabalho em equipe, respeito, autoestima, autoconceito etc.), quando se impede ou se dificulta o acesso da mulher no âmbito esportivo, impõe-se uma posição de inferioridade em relação ao homem. Neste artigo, fazemos uma breve análise das justificativas científicas e sociais utilizadas para dificultar o acesso das mulheres às práticas esportivas na sociedade ocidental por razões de gênero, bem como refletir sobre como o próprio desenvolvimento desse conceito pode influenciar na transformação dessa condição. Essas reflexões se inscrevem tanto no campo da psicologia quanto no da sociologia do esporte com enfoque feminista, que têm como objetivo questionar a discriminação de gênero nas práticas esportivas.


Palavras-chave


gênero; esportes; mulheres; teorias feministas; psicologia do esporte

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2594-3871.2018v27i3p497-517

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 Psicologia Revista

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: