UM ESTUDO DA ENTRADA EM INVALIDEZ NO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO ESTADO DO CEARÁ

Alane Siqueira Rocha, Breno Aloísio Torres Duarte de Pinho, Sérgio César de Paula Cardoso, Isaac Figueiredo de Sousa, Francisco Robson da Silva Fontoura

Resumo


Este artigo tem como objetivo estimar a probabilidade de entrada em aposentadoria por invalidez a partir da experiência do Regime Próprio de Previdência Social do estado do Ceará. Para isso, são utilizados dados provenientes de registrados administrativos, com o período de análise entre os anos de 2013 e 2017. As probabilidades de entrada em invalidez observadas foram suavizadas por meio de uma graduação não-paramétrica. A curva ajustada para as probabilidades de entrada em aposentadoria por invalidez se caracteriza por uma tendência de elevação das probabilidades, alcançando níveis mais altos por volta da idade de 64 anos, a partir da qual as probabilidades seguem uma trajetória de declínio. Os resultados foram comparados com tábuas de mercado. Entre as idades de 40 e 60 anos, observa-se uma aproximação entre as probabilidades de entrada em invalidez para o regime de previdência em estudo e as tábuas Grupo Americana e Álvaro Vindas.


Palavras-chave


Invalidez; Premissas atuariais; RPPS; Previdência

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2446-9513.2020v7i1p16-29

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2446-9513

 

INDEXADORES