A produção histórico-discursiva do nome da língua Apurinã

Diego Michel Nascimento Bezerra

Resumo


Procuramos, neste trabalho, demonstrar o caráter material do sentido do nome da língua indígena Apurinã a partir dos traços do seu espaço de memória. Para a consecução deste gesto, observamos os pressupostos da Análise do Discurso francesa quanto à produção dos sentidos das palavras com valor lexical. Assumimos a noção de pré-construído para caracterizar esse valor diante da historicidade da palavra apurinã. O corpus constitui-se por textos que versam sobre a sociedade Apurinã que vão desde o século XIX até o século XX. Procedemos a uma leitura de formulações onde houvesse termos que se referissem a esta sociedade e sua língua. Dessuperficializamos em níveis sintáticos as formulações contendo tais referências para a consequente dessintagmatização do nome em questão no nível do sintagma nominal. Concluímos que o nome desta língua possui um funcionamento pré-construído enquanto forma nominalizada, que joga metonimicamente com a necessidade de construção discursiva do referente pelo colonizador.


Palavras-chave


Discurso; Pré-construído; Língua Apurinã

Texto completo:

PDF PDF (English)

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.