Alteridade

Alipio Márcio Dias Casali

Resumo


RESUMO

O presente texto se propõe a articular algumas das principais referências teóricas sobre o tema da Alteridade, com apoio no conceito de Exterioridade de Emanuel Lévinas. Num primeiro movimento são recolhidos alguns dos principais registros históricos de tradições e sistemas político-culturais do Ocidente que impliquem a relação de Alteridade. Nesse percurso, busca-se explicitar a presença das matrizes do humanismo helênico (o Outro como o visto) e humanismo semita o (o Outro como o ouvido). Em seguida o tema da Alteridade é confrontado com o da Identidade, dada a inerente reciprocidade de ambos. No movimento seguinte, trata-se de submeter a premissa de transcendentalidade da Alteridade às determinações biológicas do modo de funcionamento do cérebro, que a processa como reações químicas e eletromagnéticas. O texto conclui com algumas referências acerca da Exterioridade do Outro no cotidiano, em suas posições na política, na erótica, na pedagógica e na amizade.


Palavras-chave


Alteridade; Exterioridade; Outro; Identidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1983-4373.2018i21p4-21

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em: