O indutivismo ingênuo nas atividades experimentais iniciais de curso de graduação em Química: o experimento da vela.

Ourides Santin Filho, Vanessa Katsue Tsukada, Jaime da Costa Cedran

Resumo


O experimento clássico de observaçao de uma vela ainda faz parte das atividades experimentais dos acadêmicos que iniciam cursos superiores em Química. Dentre os objetivos deste experimento está a compreensâo do "método científico". Neste trabalho, investigamos como a concepção de indutivismo ingênuo aparece no livro-texto e nos relatórios de alunos que executaram o clássico "experimento da vela". A investigação foi conduzida pela análise textual do livro e dos relatórios, com base nos pressupostos da análise textual discursiva, em que fragmentos dos textos são isolados e categorizados. Observamos, nos resultados, fortes concepções de indutivismo ingênuo, em que se supõe que o conhecimento (Ciência) começa com a 'observação', tabulação de resultados, elaboração de questões e hipósteses e, finalmente, comprovação. Os alunos supõem, então, que é esse o método adotado pela Ciência na busca da 'verdade' na natureza.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM