A doutrina da educação divina do homem na bíblia grega

Élcio Verçosa Filho

Resumo


O artigo busca recuperar um importante fundamento na constituição da teologia da história do cristianismo patrístico, a noção de educação providencial da humanidade, investigando as suas origens na tradução grega da Bíblia hebraica, a Septuaginta, que remonta ao judaísmo alexandrino do século II a.C. O objetivo é fornecer insumos para a história da noção de Providência divina em certa tradição de pensamento do cristianismo oriental, de Irineu de Lyon a Orígenes e além, propondo uma leitura talvez inédita, tanto no âmbito nacional quanto internacional, da sua elaboração como educação divina (Paideia) na Bíblia grega. Com esse fim, o ensaio oferece uma leitura em profundidade da tradução grega de determinadas passagens centrais do Deuteronômio que fazem referência à ação divina como processo educativo, passando a discutir em seguida as mesmas visões nos novos textos - depois canônicos - criados pelos judaizantes helenizados de Alexandria a partir do século III a.C., como a “Sabedoria de Salomão” e o “Eclesiástico de Ben Sirach”.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19143/2236-9937.2016v4n8p66-94

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.