Dois momentos na história recente da leitura bíblica: A Bíblia como literatura a partir de Erich Auerbach e Robert Alter

Anderson de Oliveira Lima

Resumo


Este artigo é dedicado à compreensão do que é ler a Bíblia como literatura. Nós apresentaremos dois momentos na história recente da leitura bíblica que aos nossos olhos parecem decisivos para a definição dessa forma de ler. Os dois momentos que selecionamos foram as publicações de duas obras importantes que abordaram os textos bíblicos a partir de uma perspectiva literária, diferindo das abordagens tradicionais, religiosas e exegéticas, e influenciando fortemente as próximas gerações. A primeira dessas duas obras foi Mimesis: A Representação da Realidade na Literatura Ocidental do crítico alemão Erich Auerbach, publicada originalmente em 1946; a outra foi A Arte da Narrativa Bíblica do norte-americano Robert Alter, original de 1981. Examinaremos algumas das maiores contribuições desses dois autores para os estudos bíblicos e procuraremos demonstrar a dependência temática que há entre suas obras, para daí enumerar os principais pressupostos dessa forma de ler a Bíblia na atualidade, e defender a hipótese de que a mediação religiosa continua dividindo os estudos bíblicos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19143/2236-9937.2016v4n7p131-150

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.