A fragilidade das Instituições Sociais e o rompimento da Ética no filme Agnes de Deus.

Marco Antonio Palermo Moretto

Resumo


Artigo que mostra as fragilidades das instituições sociais e o comportamento moral no filme Agnes de Deus. Há um mistério no enredo, o assassinato de um recém-nascido por uma jovem freira dentro de um convento. Ela é indiciada e uma psiquiatra é escolhida para dar um laudo médico para ela, a dra. Martha Livingstone. A médica  começa uma série de questionamentos sobre a conduta de Agnes, faz um estudo desde a infância até o momento do crime. A Madre Superiora, Mirian Ruth administra o local e não quer que Agnes vá para um sanatório ou mesmo para a prisão. Mostra-se interessada em colaborar com a médica, mas ela também esconde muitos mistérios. São questionadas as instituições Família, Religião e Justiça. São mostrados os métodos da terapia psicanalítica como questões e hipnose. Agnes apresenta experiências místicas o que provoca um conflito entre ciência e religião.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19143/2236-9937.2016v4n7p197-217

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.