CULTURAS COTIDIANAS NA INTER-RELAÇÃO DA CIDADE COM A UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ, À LUZ DO DOCUMENTÁRIO LIXO EXTRAORDINÁRIO

Mirian Maia do Amaral, Rosemary Santos, Edméa Santos

Resumo


Neste artigo, as autoras discutem as culturas cotidianas, na inter-relação da cidade com a Universidade, do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, em tempos de cibercultura e mobilidade ubíqua, percorrendo e cartografando saberes, fazeres e poderes, tecidos e compartilhados pelos praticantes culturais, nas redes educativas. Mediante a apresentação de atos de currículo, deixam em evidência o movimento #UerjResiste, de onde emergem formas narrativas em diferentes materialidades discursivas sobre a crise por que passa a Universidade. Esses discursos constituem o eco linguístico entre o poder e o saber, enquanto a fala, com seu caráter subjetivo, encarna e propaga uma prática de resistência à objetivação discursiva. Nesse contexto, procuram compreender as principais características dessas redes ao serem tecidas com outros tantos cotidianos em que vivem esses sujeitos, estabelecendo o diálogo com o filme “Lixo Extraordinário”, indicado ao Oscar como o melhor documentário brasileiro, que mostra o trabalho do artista plástico Vik Muniz, junto a catadores de materiais recicláveis, no lixão de Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro. 



Palavras-chave


Cidade e cotidianos escolares; Atos de currículo; Multirreferencialidade; Políticas de resistência; #UerjResiste.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i2p592-615

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais