PRINCÍPIOS EDUCATIVOS COMUNS E TRANSCENDENTES EM MOVIMENTOS SOCIAIS DE TRABALHADORES: OWENISTAS, CARTISTAS BRITÂNICOS E MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA

Cláudio Rodrigues da Silva, Neusa Maria Dal Ri

Resumo


Neste texto apresentam-se resultados de pesquisa documental e bibliográfica cuja finalidade foi a de analisar os projetos educativos dos owenistas, dos cartistas britânicos e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) do Brasil. O principal objetivo do estudo foi verificar se há proposições educacionais transcendentes e comuns entre esses movimentos sociais. Verificou-se que há princípios comuns, tais como: a) elaboração e implantação de um projeto próprio de educação; b) crítica e/ou negação do ensino oficial estatal; c) implementação da gestão democrática nas associações e escolas dos movimentos; d) formação dos próprios educadores; e) articulação entre ensino e trabalho produtivo. Os princípios integram os projetos educacionais dos movimentos estudados, contribuem para a formação técnico-científica dos seus membros e para veiculação de uma concepção de mundo concernente à classe trabalhadora.


Palavras-chave


Educação e movimentos sociais; Educação e trabalho; MST; Cartismo; Owenismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i2p699-725

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais