Probabilidade condicional em contexto de ensino aprendizagem
Conditional probability in the context of teaching and learning

Auriluci Figueiredo

Resumo


Este artigo visa discutir o ensino e a aprendizagem da probabilidade condicional diante de uma sequência de atividades aplicadas com alunos de um curso de licenciatura em matemática. Para trabalhar conceitos que envolvem a probabilidade condicional, articulamos, nas questões das atividades, diferentes registros de representação: linguagem natural, simbólica, diagrama de árvore e tabela de contingência, tomando como base a Teoria de Registros de Representação de Raymond Duval. Constatou-se que a tabela de contingência não era uma representação conhecida para alguns alunos, porém facilitou a conversão para probabilidades simples e conjuntas. O registro de diagrama de árvore facilitou a distinção de probabilidades como P(A/B) e P(B/A), desde que essas probabilidades aparecessem expressas na linguagem natural, pois os registros das probabilidades condicionais com o uso simbólico de representação parece ser uma maneira difícil de ser interpretada e tratada pelos alunos da licenciatura.


Palavras-chave


Probabilidade condicional; Registros de representação semiótica; Licenciatura em matemática;

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais. Brasília, DF: MEC/SEF,1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – BNCC. Brasília, DF, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – Ensino Médio – BNCC . Brasília, DF, 2018.

BATANERO, C. B.; CONTRERAS, J.M.; DÍAZ, C.; CAÑADAS, G.. Definición de la probabilidad y probabilidad condicional: UN estudio con futuros professores. Revemat, Florianópolis (SC), v. 08, n. 1, p. 75-91, 2013. eISSN 1981-1322.

BATANERO, C. B. GODINO, J.D., CASTELANO, M.J.C. Azar y Probabilidad. Matematicas: cultura y aprendizaje, nº 27. Madrid: Editorial Sintesis, 1996.

CARVALHO, J.I.F. Conhecimentos de futuros professores de matemática sobre probabilidade condicional por meio do jogo das três fichas. En: CONTRERAS, J. M.; BATANERO, C.; GODINO, J. D.; CAÑADAS, G.R.; ARTEAGA, P.; MOLINA, E.; GEA, M.M. y LÓPEZ, M.M. (Eds.). Didáctica de la Estadística, Probabilidad y Combinatoria, 2 (pp. 189-196). Granada, 2015.

DUVAL, Raymond. Registros de representações semióticas e funcionamento cognitivo da compreensão em matemática. In: MACHADO, Silvia D. A. (Org.). Aprendizagem em matemática: registros de representação semiótica. Campinas: Papirus, 2003. p. 7-10.

ESTRADA, A., DÍAZ, C. Computing probabilities from two way tables. An exploratory study with future teachers. 7th International Conference on Teaching Statistics. Salvador: International Association for Statistical Education, 2006. .

FERNANDES, J.A.; CORREIA, P.F.; CONTRERAS, J. M. Ideias intuitivas de alunos do 9º ano em probabilidade condicionada e probabilidade conjunta. En: AIEM. Avances de Investigación en Educación Matemática, Espanha, n. 4, p. 5 – 26, 2013.

FIGUEIREDO, A. Probabilidade Condicional: Um enfoque de seu ensino-aprendizagem. Dissertação de mestrado, PUC-SP, São Paulo, 2000.

LOPES, J. M.. Probabilidade condicional por meio da resolução de problemas. Revista do Professor de Matemática-Sociedade Brasileira de Matemática, v. 62, p. 34-8, São Paulo, 2007.

SILVA, Claudia Borim; CAZORLA, Irene Mauricio. Registros de representação semiótica no ensino de Probabilidade condicional e do teorema de Bayes. Simpósio Internacional de Pesquisa em Educação Matemática – 2º SIPEMAT. Recife, 2008. Disponível em < http://www.lematec.net.br/CDS/SIPEMAT08/artigos/CO-106.pdf>. Acesso em: 30/04/2018.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2019v21i5p544-554-

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA