Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

SÃO DEVERES DOS/AS AVALIADORES/AS:

  • Informar imediatamente a Editoria da revista Educação Matemática pesquisa, caso não se sintam qualificados para analisar a investigação descrita no artigo ou saibam que suas avaliações não poderão cumprir os prazos definidos, para que seja possível contatar avaliadores alternativos.
  • Abster-se de avaliar artigos em que tenham conflitos de interesse resultantes de relações ou ligações concorrenciais, colaborativas ou outras, com qualquer um/a dos/as autores/as, empresas ou instituições relacionadas a eles, informando imediatamente a Editoria da Revista Educação Matemática pesquisa, para que seja possível contatar avaliadores alternativos.
  • Estruturar seus pareceres de forma objetiva e construtiva, com observações redigidas de forma clara e cortês, e com base em argumentos científicos que as sustentem, de modo a que os/as autores/as possam utilizá-los para melhorar o seu artigo.
  • Avaliar os artigos unicamente com base no conteúdo destes e independentemente de quaisquer outros fatores tais como raça, idade, gênero, origem étnica, orientação sexual, deficiência, crença religiosa, nacionalidade, orientação política ou classe social dos/as autores/as.
  • Tratar todos os artigos recebidos no âmbito da arbitragem científica por pares como documentos confidenciais e manter em sigilo toda e qualquer informação privilegiada ou ideias obtidas através da arbitragem científica por pares, nunca as usando para proveito pessoal.
  • Informar imediatamente a Editoria Revista Educação Matemática pesquisa, caso detectem qualquer violação de ética de publicação por parte dos/as autores/as do trabalho sob sua avaliação, incluindo casos de suspeita plágio, publicação redundante ("fatiamento salame" de publicações).

SÃO DEVERES DOS/AS EDITORES/AS:

  • Assegurar que o processo de arbitragem científica dos artigos submetidos à Revista Educação Matemática pesquisa seja anônimo (double-blind peer review), justo e imparcial e que toda a informação relacionada a eles, incluindo as identidades dos/as autores/as e dos/as avaliadores/as, permaneça confidencial.
  • Garantir que todos os artigos e revisões de pesquisa sejam avaliados por dois pareceristas anônimos, doutores e com competência na área de pesquisa do trabalho, e livres de interesses concorrentes, respeitando os pedidos dos autores de que um indivíduo não seja revisor de sua submissão, se estes forem bem fundamentados e praticáveis.
  • Solicitar aos pareceristas que estejam atentos a questões éticas e possíveis falhas de pesquisa e publicação, incluindo design de pesquisa não ético, detalhes insuficientes sobre o consentimento do paciente ou a proteção de assuntos de pesquisa e manipulação e apresentação inadequada de dados, plágio e publicação redundante ("fatiamento salame" de publicações).
  • Exigir que os revisores divulguem quaisquer potenciais conflitos de interesse resultantes de relações ou ligações concorrenciais, colaborativas ou outras, com qualquer um/a dos/as autores/as, empresas ou instituições relacionadas a eles antes de aceitar ou revisar uma submissão, garantir que os leitores sejam informados sobre eles, bem como corrigir a publicação caso os interesses em conflito sejam revelados após a publicação.
  • Manter sistemas para detectar texto plagiado quando suspeitas são levantadas.
  • Garantir que a aceitação ou rejeição de um documento para publicação baseie-se apenas na importância, originalidade, clareza, validade e relevância do estudo para o escopo da Revista Educação Matemática pesquisa. Procurar garantias de que todas as pesquisas foram aprovadas por um comitê de ética em pesquisa apropriado.
  • Garantir que os autores tenham um mecanismo de apelação contra decisões editoriais e estar sempre disposto a publicar correções, esclarecimentos, retrações e desculpas, quando necessário e a justificar qualquer desvio importante dos processos de avaliação descritos.
  • Publicar e revisar regularmente as instruções para os autores e para os revisores e fornecer detalhes de como lidam com casos de suspeita de má conduta, tais como os fluxogramas COPE.
  • Monitorar o desempenho dos revisores e tomar medidas para garantir que este seja de alto padrão, bem como que a base de revisores reflita a comunidade da Revista Educação Matemática pesquisa. Deixar de usar revisores que produzam consistentemente revisões descorteses, de baixa qualidade ou tardias. Adicionar novos revisores conforme necessário, recorrendo a uma ampla gama de fontes (não apenas contatos pessoais) para identificar novos revisores potenciais, tais como sugestões de autores e bancos de dados bibliográficos.
  • Em caso de suspeita ou alegação de falha de conduta, tanto com relação a trabalhos publicados quanto a ainda em avaliação, agir de acordo com os fluxogramas COPE:
  1. Não simplesmente rejeitar documentos que suscitem preocupações sobre possíveis faltas de conduta.
  2. Solicitar uma resposta dos suspeitos de má conduta. Se a resposta não for satisfatória, solicitar aos empregadores dos autores, às instituições onde a pesquisa foi realizada, aos órgãos financiadores dela ou a um organismo apropriado a abertura de investigação.
  3. Fazer todos os esforços razoáveis para assegurar que seja conduzida uma investigação adequada sobre a alegada má conduta.
  • Responsabilizar-se por tudo que é publicado na Revista Educação Matemática pesquisa e defender a liberdade de expressão, bem como impedir que interesses comerciais comprometam os padrões éticos da Revista Educação Matemática pesquisa.

Implementado em .22 de abril de 2020.

 


PROCEDIMENTOS PARA LIDAR COM SUSPEITAS DE MÁ CONDUTA
Para detectar possíveis plágios, todos os manuscritos submetidos à revista serão analisados por softwares anti-plágio, como CopySpider© e Plagiarism© etc. Se houver suspeita de um incidente de plágio, o processo de avaliação será interrompido e os autores serão solicitados a fornecer esclarecimentos.
Má conduta e comportamento antiético tais como plágio, redundância (publicação dupla), dados fabricados, conflitos de interesse ou problemas éticos (por exemplo, violação de patentes protegidas, experimentos com animais ou humanos sem o devido a rigor ético) podem ser identificados e trazidos à atenção do editor a qualquer momento, por qualquer pessoa.
Quem quer que informe o editor ou editor de tal conduta deve fornecer informações e evidências suficientes para que uma investigação seja iniciada. Todas as alegações devem ser levadas a sério e tratadas da mesma maneira, até que uma decisão ou conclusão definitiva seja alcançada.
No caso de detecção ou suspeita antes ou depois da publicação do manuscrito, os editores da Revista Educação Matemática Pesquisa tomarão medidas de acordo com as diretrizes recomendadas pelo Comitê de Ética em Publicações (COPE), disponíveis em: https://publicationethics.org/files/Full set of English flowcharts_9Nov2016.pdf.
Caso seja comprovado o plágio, redundância, dados fabricados, conflitos de interesse ou problemas éticos em qualquer artigo publicado, a Revista Educação Matemática Pesquisa está isenta de qualquer responsabilidade e os autores estarão sujeitos a todas as penalidades legais previstas em lei e ônus das irregularidades cometidas por eles.
No caso de detecção de má conduta, dependendo do tipo e da gravidade do caso, os autores poderão sofrer uma ou mais das seguintes penalidades:
1) Ser formalmente esclarecido sobre eventuais mal-entendidos que incorreram em desvios de conduta.
2) Ser mencionado em um aviso formal ou editorial da revista detalhando a má conduta.
3) Ter o caso formalmente relatado para a chefia ou agência de financiamento do autor má conduta.
4) Ser impedido de submeter novos manuscritos à revista.
5) Ter o caso formalmente relatado para uma organização profissional ou autoridade superior para investigações e ações adicionais.
  • POLÍTICAS DE COMPARTILHAMENTO DE DADOS

    A revista Educação Matemática pesquisa segue uma política de incentivo ao compartilhamento de dados de pesquisa, de forma que isso não viole a privacidade dos sujeitos participantes ou outras questões éticas relevantes.

    Por que compartilhar dados?

    Os dados são um resultado chave da atividade de pesquisa e, portanto, todos os dados usados num artigo devem ser devidamente citados, tal como são citados artigos de periódicos científicos, figuras ou trabalhos apresentados em conferências, mesmo que de sua própria autoria.

    Há uma tendência mundial em que cada vez mais agências de financiamento estão fazendo do compartilhamento de dados das pesquisas um requisito. Também está se tornando cada vez mais comum que algumas áreas de conhecimento disponibilizem publicamente os dados de suas pesquisas, garantindo transparência e reprodutibilidade.

    Existem vários benefícios no compartilhamento de dados:

    • O compartilhamento de dados melhora publicamente a robustez do processo de pesquisa, apoiando a validação, a transparência da pesquisa e a replicação e verificação dos resultados. Isto pode, por sua vez, fazer avançar a descoberta e o conhecimento científicos.
    • O compartilhamento de dados facilita a colaboração e pode levar a sua reutilização, com maiores oportunidades de serem realizadas meta-análises e extração de novos resultados.
    • O depósito de dados em um repositório que produz um identificador permanente, como um Digital Object Identifier (DOI), permite que os autores citem o conjunto de dados, permitindo que os pesquisadores recebam o devido crédito por seu trabalho.
    • O depósito de dados proporciona a preservação deles a longo prazo.
    • O depósito de dados ajuda a rastrear o impacto e a reutilização de conjuntos de dados.
    • O depósito de dados facilita que os leitores compreendam melhor o trabalho.
    • A disponibilidade pública de dados de pesquisa auxilia a tradução da pesquisa em prática.
    • A disponibilidade pública de dados aumenta a possiblidade do trabalho ser descoberto.

    Repositórios de dados

    Onde devo depositar dados?

    Um repositório de dados é um espaço de armazenamento para os pesquisadores depositarem conjuntos de dados associados à sua pesquisa. Autores que queiram cumprir uma política de compartilhamento de dados em diário, precisarão identificar repositórios adequados para seus dados.

    NOTA: Lembrar sempre que o compartilhamento de dados deve ser sempre feito de forma a não violar a privacidade dos sujeitos participantes ou outras questões éticas relevantes.

    Encorajamos os autores a selecionar um repositório de dados que emita um identificador persistente, preferencialmente um Digital Object Identifier (DOI), e tenha estabelecido um plano robusto de preservação para garantir que os dados sejam preservados permanentemente. Além disso, A revista Educação Matemática pesquisa  apoia a Declaração Conjunta de Princípios de Citação da Force 11, a qual recomenda que as citações de dados sejam compreensíveis por seres humanos e, ao mesmo tempo, legíveis e processáveis automaticamente por computadores.

    Sempre que possível, recomendamos também depositar os dados em um repositório relevante para sua área de conhecimento e que seja acreditado pela sua comunidade. Os sites FAIRsharing e re3data.org podem ser usados para procurar um repositório de dados certificado e adequado.

    Note-se que há muito poucos repositórios para a área de Pesquisa em Ensino e nenhum deles é certificado pelo site re3data.org nem é considerado suportar um padrão de depósito.

    Em não havendo repositório específico para nossa área, repositórios generalistas como os seguintes podem ser considerados, embora nem todos ofereçam garantia de que os dados serão preservados permanentemente:

    Políticas de compartilhamento de dados

    Nossas políticas basicamente incentivam os autores a:

    • depositar seus dados de pesquisa em um repositório que emita um identificador persistente, de preferência um Digital Object Identifier (DOI),
    • incluir no texto uma Declaração de Disponibilidade de Dados, explicando onde e como outras pessoas podem acessar e utilizar esses dados, e
    • citar essa disponibilização dos dados no texto do artigo e na lista de referências.

    A revista Educação Matemática pesquisa oferece as seguintes políticas padronizadas de compartilhamento de dados em nossos periódicos:

    • Não aplicável: Caso se trate de um trabalho teórico em que não tenha havido nenhuma criação ou análise de dados.
    • Disponibilização mediante solicitação razoável: Os autores concordam em disponibilizar seus dados mediante solicitação razoável de um leitor. Cabe aos autores determinar se uma solicitação é razoável ou não.
    • Disponíveis: Os autores disponibilizam os dados como ‘arquivos suplementares’ no momento da submissão do artigo.
    • Disponíveis publicamente: Os autores disponibilizam seus dados gratuitamente ao público, mas sem poderem ser reutilizados, p. ex. sob uma licença Creative Commons BY-NC-ND.
    • Dados abertos: Os autores disponibilizam seus dados gratuitamente ao público, sob uma licença que permita a reutilização por qualquer terceiro para fins lícitos, p. ex. sob uma licença Creative Commons BY-NC. Os dados devem ser facilmente encontráveis e totalmente acessíveis.
    • Aberto de acordo com o padrão FAIR (Disponível, acessível, interoperável e reutilizável): Os autores disponibilizam seus dados gratuitamente ao público, sob uma licença que permita a reutilização por qualquer terceiro para fins lícitos. Além disso, os dados devem estar formatados de forma a atender aos 11 princípios FAIR, conforme estabelecido na área de assunto relevante.

    Declaração de Disponibilidade de Dados

    Ao enviar seu artigo para A revista Educação Matemática pesquisa, será solicitado que o texto contenha uma Declaração de Disponibilidade de Dados.

    Uma declaração de disponibilidade de dados é crucial para sinalizar onde os dados associados a um documento estão disponíveis e sob quais condições (licenças) os dados podem ser acessados, incluindo links (quando aplicável) ao conjunto de dados.

    A tabela abaixo contém modelos a serem usados, de acordo com a licença de compartilhamento adotada.

    Obs.: Como uma declaração de disponibilidade de dados pode revelar sua identidade, o editor se encarregará de removê-la do texto principal antes de enviá-lo para os avaliadores.

    Declaração

    O compartilhamento de dados não é aplicável a este artigo, pois nenhum dado novo foi criado ou analisado neste estudo.

    Os dados que suportam os resultados deste estudo serão disponibilizados pelo autor correspondente, [iniciais do nome correspondente], mediante solicitação razoável.

    Os dados que suportam os resultados deste estudo estão disponíveis como ‘arquivos suplementares’ no site da revista Educação Matemática pesquisa.

    Os dados que suportam os resultados deste estudo estão disponíveis apenas para consulta em [nome do site] através do link [listar recursos e URLs], mas não podem ser reutilizados.

    Os dados que suportam os resultados deste estudo estão disponíveis abertamente em [nome do repositório] através do DOI http://doi.org/[doi]. Esses dados foram derivados dos seguintes recursos disponíveis em domínio público: [listar recursos e URLs] [se for o caso]

    Os dados que suportam os resultados deste estudo estão disponíveis abertamente em [nome do repositório] através do DOI http://doi.org/[doi] em formato que permite ser lido e processado automaticamente por computador. Esses dados foram derivados dos seguintes recursos disponíveis em domínio público: [listar recursos e URLs] [se for o caso]

    Data: 22 de abril de 2020

     

  • Diretrizes para Autores

    Normas para a revisão/tradução dos artigos aceitos para publicação

    A revista Educação Matemática pesquisa publica trabalhos em língua portuguesa, espanhola, inglesa e francês. A revista não cobra taxas de processamento de artigos (APC) nem taxas de submissão. Mas todos os artigos aceitos terão de ter uma versão revisada, necessariamente feita pela equipe externa de tradutores/revisores já credenciada pela revista, com os autores arcando com os custos desse trabalho, para ser publicada conjuntamente. Os valores cabrados por lauda (cerca de 2.500 caracteres com os espaços) devem ser consultados diretamente com cada revisor e/ou tradutor. No final do artigo será indicado o revisor ou tradutor do artigo.

    Lista de revisores credenciados que oferecem descontos para sócios da SBEM

    Português

    Camila Campos

    camilacampos.revisora@gmail.com

    Eleonora Dantas

    noradantas@yahoo.com.br

    Leda Farah

    leda.farah@terra.com.br, farahledamaria@gmail.com

    Márcia Mariano

    marcia.mariano.pina@gmail.com

    Maria de Castro

    baulima@gmail.com

    Vera Bonilho

    verabonilha@yahoo.com.br, verah.bonilha@gmail.com

     

    Inglês

    Denise Negrão Rossi Piva

    denisenrpiva@terra.com.br

    Leonardo Spanghero

    leospanghero26@gmail.com

    Maria de Castro

    baulima@gmail.com

     

    Espanhol

    Leonardo Spanghero

    leospanghero26@gmail.com

    Maria de Castro

    baulima@gmail.com

     

    NORMAS PARA SUBMISSÃO

    1. Os pesquisadores interessados em contribuir com publicação inédita nesta revista deverão preparar o texto e enviá-lo segundo as regras que se seguem:

    a) Cada autor pode publicar APENAS UM ÚNICO ARTIGO POR ANO.

    b) Pelo menos um dos autores do artigo DEVE TER O TÍTULO DE DOUTOR em Educação Matemática ou áreas afins.

    c) As correções sintática, ortográfica e bibliográfica, assim como a revisão da digitação são de inteira responsabilidade do(s) autor(es), pois, caso aprovado, o artigo será publicado na forma como foi enviado (ver as normas para a revisão/tradução do artigo).

    d) A clareza e a correção da linguagem e a pertinência do estilo de redação são quesitos da avaliação pelos pareceristas.

    e) Os originais devem ser enviados sem os nomes dos autores - ou qualquer outra forma de identificação deles - e sem numeração de páginas, em documento salvo no formato .docx, de acordo com as normas da revista.

    f) Os trabalhos devem ser submetidos pelo site da revista Educação Matemática Pesquisa, no URL http://revistas.pucsp.br/emp/login. Os dados de identificação do(s) autor(es) devem ser digitados nos campos apropriados da submissão, incluindo nome completo, nome e endereço da instituição (incluindo cidade, estado e país), titulação dos autores no campo Resumo biográfico e ORCID. O ORCID ID dos autores pode ser pesquisado ou criado facilmente na página http://orcid.org/. Caso algum autor ainda não tenha seu ORCID ID, ele pode ser criado acessando nesta página. Não utilizar palavras inteiramente em maiúsculas para títulos de artigos, palavras-chave, nomes de pessoas ou instituições etc.

    g) Formatação: serão enviados para avaliação apenas artigos propostos no template disponível no menu da revista e respeitando as normas da revista.

    h) A autoria do artigo submetido deve ser limitada exclusivamente a quem contribuiu de forma significativa para a concepção, o projeto, a execução ou a interpretação do estudo relatado (vide o Código de Conduta e Boas Práticas na Publicação, abaixo). Outras pessoas que tenham participado apenas em certos aspectos do projeto de investigação devem ser reconhecidas no texto apenas como colaboradores/as. A contribuição de cada autor deve ser indicada em uma nota no final do texto (vide a seção Declaração de Contribuição dos autores abaixo ou no menu template para os autores na página da revista).

    2. APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS

    a) Desde abril de 2020, a revista Educação Matemática pesquisa adota as normas da APA (American Psychological Association), 7ª edição do seu Manual de Publicação (outubro de 2019) que substitui a 6ª edição publicada em 2009. Acesse template disponível no menu “template” da página da revista.

    b) Os trabalhos enviados devem ser salvos em arquivo Windows Word ou RTF, com o corpo do texto em Times New Roman 12, com espaçamento entrelinhas dublo e deixando 1 (uma) linha em branco somente ao final de cada seção.

    c) O texto dos artigos deverá ter de 5.000 a 12.000 palavras.

    A apresentação deverá conter:

    1. Título (Na língua original do artigo, inglês e espanhol): fonte Times New Roman, tamanho 12, em negrito, espaçamento SIMPLES entre linhas e centralizado. As iniciais das palavras do título devem ser escritas com letras maiúsculas (exceto as preposições, advérbios, conjunções etc.), tanto antes quanto após os dois pontos (:) (subtítulo). Não utilizar palavras inteiramente em maiúsculasA soma do número de caracteres INCLUINDO OS ESPAÇOS do título na língua original do artigo e em inglês, NÃO DEVE ULTRAPASSAR 240.

    2. Nome(s) do(s) Autor(es): fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento simples entre linhas e centrado. Utilizar letras maiúsculas/minúsculas. Não utilizar palavras inteiramente em maiúsculas. Separar do título por um espaço simples entre linhas, Times New Roman 12. O nome de cada autor deverá ser colocado conforme exemplo, abaixo do título: Maria J. F. da Silva e logo embaixo do nome do autor, devem ser inseridos os seguintes dados do autor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)Doutorado em Educação Matemática - PUC-SP, https://orcid.org/0000-0002-1249-8091. Na nota de rodapé: zeze@pucsp.br. Estes dados dos autores devem ser incluídos após o aceite de publicação, na versão final (cf. template)

    3. Resumo: a palavra Resumo deve ser escrita em fonte Times New Roman, tamanho 12, em negrito, maiúsculas, alinhado à esquerda, com recuo de parágrafo de 1,27 e com espaçamento simples. O resumo (em português ou espanhol ou francês e inglês, com, no máximo, 250 palavras). O resumo não deve trazer referências no seu corpo. No resumo, devem constar o objetivo da pesquisa, participantes, questão de pesquisa, metodologia, referencial teórico e principais resultados. Se for reflexão teórica, deve trazer claramente os objetivos e as articulações previstas no trabalho, exatamente como o padrão indicado no template.

    4. Palavras-chave: Na mesma página e logo após o resumo, é possível adicionar palavras-chave. Estas são as palavras, abreviaturas e siglas que permitem que o trabalho seja referenciado. Em uma nova linha recuada de 1,27 cm, é necessário indicar o termo "Palavras-chave" em itálico. Na mesma linha, listar as palavras-chave (sem itálico), separadas por virgulas e um ponto depois da última palavra-chave. As iniciais das palavras-chave devem ser escritas com letras maiúsculas. Não utilizar palavras inteiramente em maiúsculas.

    5. Substitutos: fonte Times New Roman, tamanho 12, em negrito, espaçamento dublo entre linhas, numerar as seções, centralizadas, com espaço de 12 pts antes e depois. Todo o título de seção deve ser escrito em letra maiúscula/minúsculaNão utilizar palavras inteiramente em maiúsculas.

    6. Tabelas e figuras: Segundo a norma APA, só há tabelas e figuras:

    • Tabelas são valores numéricos ou texto exibidos em linhas e colunas.
    • Figura é qualquer tipo de ilustração que não seja uma tabela: gráficos, fotografias, desenhos, diagramas, fluxogramas, mapas, organogramas, entre outros.

    7. Tabelas: As tabelas devem estar de acordo com o padrão APA, com uma legenda acima dela, contendo a palavra 'Tabela' (com letra inicial maiúscula) seguida de um número (de 1, em ordem numérica) e um ponto; na linha seguinte, o título da figura (em itálico) e uma citação no texto para a referência da fonte (apenas se não for o seu próprio trabalho), por ex. (Smith, 2010, p. 13) (cf. template). Ela deve aparecer imediatamente após sua primeira citação explícita no texto.

    8. Figuras: As figuras devem estar de acordo com o padrão APA, com uma legenda abaixo dela, contendo a palavra 'Figura' (com letra inicial maiúscula) seguida de um número (de 1, em ordem numérica) e um ponto; o título da figura e uma citação no texto para a referência da fonte (apenas se não for o seu próprio trabalho), por exemplo, Figura 1. Processo da Gênese instrumental (Trouche, 2005, p. 101) (cf. Template). As figuras devem ser nítidas e com contraste e resolução satisfatórios (acima de 300 dpi). Imagens coloridas são publicadas na versão eletrônica da revista.

    9. Declarações de Contribuições dos Autores: A contribuição de cada autor para o desenvolvimento do estudo deve ser indicada em uma nota de um parágrafo no final do texto. (Ver template disponível no ambiente da revista)

    10. Declaração de Disponibilidade de Dados: Uma declaração de disponibilidade de dados deve ser indicada em uma nota de um parágrafo no final do texto para sinalizar onde os dados associados a um documento estão disponíveis e sob quais condições (licenças) os dados podem ser acessados, incluindo links (quando aplicável) para o conjunto de dados. Consulte os modelos da Declaração de Disponibilidade de Dados indicados pela revista Educação Matemática Pesquisa e inclua a declaração mais apropriada para a forma de disponibilidade escolhida.

    12. Citações e Referências: devem estar rigorosamente de acordo com as normas da APA. Especificamente.

    As citações diretas (livros, artigos e trabalhos acadêmicos) são as frases originais da obra do autor de base. Devem conter o último sobrenome do autor, bem como a data de publicação. Caso ela tenha menos, 40 palavras, a frase deve ser incorporada ao texto principal entre aspas. As que ultrapassarem essa quantidade devem ser escritas em formato de novo bloco, com recuo de 1,27 cm, tamanho e fonte iguais às do texto e espaçamento simples. Nas referências não se usa mais o local da edição.

    • Nas citações [no texto], as chamadas pelo(s) sobrenome do(s) autor(es), pela instituição responsável ou título incluído na sentença devem ser em letras maiúsculas e minúsculas e separados por vírgulas e pela conjunção ‘e’, quando o artigo estiver em português e ‘and’ quando o artigo estiver em inglês. 
    • Quando estiverem entre parênteses, devem ser em letras maiúsculas e minúsculas e separados por vírgulas e por '&'. 
    • Quando existirem mais de cinco autores, indica-se apenas o primeiro, acrescentando-se a expressão 'et al.'.

    Para mais detalhes e exemplos, ver as recomendações e exemplos no template disponível no menu da revista.

    Observação: O prazo da avaliação do artigo pode variar entre 1 e 6 meses.

    Normas atualizadas em 08 de maio de 2020

     

    Tradução de artigo ou capítulo de livro

    Tradução de artigo ou capítulo de livro

    ABORDAGEM DOCUMENTAL DO DIDÁTICO E CORRELATAS

    CHAMADA DE ARTIGOS PARA EDIÇÃO TEMÁTICA “ABORDAGEM DOCUMENTAL DO DIDÁTICO E CORRELATAS” DA REVISTA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PESQUISA (EMP)

    Pesquisadores do PEPG em Educação Matemática da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), pertencentes aos grupos de pesquisa Elementar e Superior em Matemática e Tecnologias Digitais na Educação Matemática credenciados pelo CNPq têm considerado a Teoria da Abordagem Documental do Didático (ADD) como referencial, em suas pesquisas. Teses e dissertações orientadas por eles têm sido fundamentadas por essa Teoria. Luc Trouche, um de seus autores, colabora com o Programa em atividades de formação e de participação em bancas. Em 2021 em especial, ele coordena um conjunto de 10 Seminários sobre a ADD no âmbito do (PIPRINT- PG) PLANO DE INCENTIVO AO PROGRAMA DE INTERNACIONALIZAÇÕ DA PÓS-GRADUAÇÃO, EDITAL PIPRINT- PG 9302/2020 da PUC-SP. Destacamos que a ADD tem representações em todo o mundo e que no encontro “RE(S)SOURCES 2018 INTERNATIONAL CONFERENCE” realizado em Lyon-França reuniram-se 26 países. No Brasil a ADD é considerada em pesquisas de Universidades Federais das regiões Norte, Nordeste e Oeste, além da PUC-SP, no Sudoeste.

    Visando a contribuir para a ampla divulgação e discussão de investigações de pesquisadores brasileiros e estrangeiros que se interessam pela ADD e por teorias correlatas, a Revista Educação Matemática Pesquisa (ISSN 1983-3156) abre espaço para a publicação de um número temático, a ser publicado em Dezembro de 2021. Os editores responsáveis pela edição são os pesquisadores convidados Luc Trouche e Marcio Vieira de Almeida e Sonia Igliori. A Revista Educação Matemática Pesquisa é avaliada pela Capes, com Qualis A2, na área de Ensino.

    Serão aceitos artigos em português, espanhol, inglês ou francês que apresentem pesquisas no âmbito da ADD e correlatas como Orquestração Instrumental, entre outras.

    Cada autor poderá submeter uma, e apenas uma, proposta de artigo, seja como autor principal ou coautor, contando com no máximo 4 autores por artigo.

    O prazo final para submissão de originais é 10 de outubro de 2021, sem possibilidade de ampliação.

    Os textos devem ser submetidos diretamente, pelo(s) autor(es) na plataforma SEER da Revista (http://revistas.pucsp.br/index.php/emp), na qual estão também disponíveis as normas para elaboração dos textos (http://revistas.pucsp.br/index.php/emp/about/submissions#authorGuidelines) e o arquivo com o template que deve ser usado (http://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/5604/docx).

    No Passo 1 do processo de submissão on-line, o(s) autor(es) deve(m) escolher a seção Submissão de artigos ao número temático sobre a “Abordagem Documental do Didático”, para que o artigo seja encaminhado aos editores convidados. Caso não haja essa identificação, o artigo passará pelo processo de avaliação regular da revista.

    Dúvidas sobre a edição temática podem ser encaminhadas para o e-mail sigliori@pucsp.br.

     Sonia Barbosa Camargo Igliori (Editora da EMP).

    Luc Trouche (Editor convidado).

    Marcio Vieira de Almeida (Editor convidado)

    Número Temático: Formação de Professores de Matemática na interface com o Programa Residência Pedagógica 2022

    Número Temático:  A pesquisa sobre a Formação de Professores de Matemática na interface com o Programa Residência Pedagógica

     

    Ementa

    O Programa Residência Pedagógica (PRP) tem se consolidado no Brasil enquanto espaço formativo de professores de Matemática (inicial e continuada) e, também, enquanto objeto de investigação focalizando diferentes aspectos como a aprendizagem docente, a identidade profissional e a formação de formadores. Nesse sentido, serão aceitos neste Número Temático artigos inéditos, redigidos em português, inglês, espanhol ou francês, que apresentem reflexões teóricas ou resultados de pesquisas, concluídas ou em andamento, que evidenciem o papel do PRP na Formação de Professores de Matemática e, consequentemente, as contribuições para as agendas de pesquisa no campo da Educação Matemática. Cabe ressaltar que não serão aceitos relatos de experiência.

     

    Proposta de Cronograma

    Junho de 2021 – início da divulgação do Número Temático

    Outubro de 2021 – abertura das submissões

    15 de abril de 2022 – encerramento das submissões

    Outubro de 2021 a julho de 2022 – processo de avaliação por pares

    Julho a setembro de 2022 – recebimento das versões finais dos artigos aprovados

    Outubro de 2022 – escrita do Editorial

    Dezembro de 2022 – publicação do Número Temático

     

    Editores:

    Prof. Dr. Douglas da Silva Tinti (UFOP)

    Prof. Dr. José Fernandes da Silva (IFMG)

    Profa. Dra. Ana Lúcia Manrique (PUC-SP)

    Chamada de artigos para a Edição Temática Filosofia da Educação Matemática –2022

    Chamada de artigos para a Edição Temática “Filosofia da Educação Matemática – 2022

     Revista Educação Matemática Pesquisa (ISSN 1983 3156) (https://revistas.pucsp.br/index.php/emp/about)

    A Filosofia da Educação Matemática tem seus estudos desenvolvidos em diferentes perspectivas filosóficas e científico-teóricas. Seu modo de proceder é analítico-reflexivo, realizando sempre um movimento que toma como foco as atividades passíveis de serem realizadas no âmbito da Educação Matemática e enfatizando aspectos de ordem ontológica, epistemológica, ética e estética que estão presentes nas produções dessa área. Seu alvo é destacar a contribuição da Filosofia à metodologia da pesquisa e aos fundamentos teóricos desse campo de estudo. Como Paul Ernest e Maria Bicudo defendem, a tarefa da Filosofia da Educação Matemática é analisar, questionar, esmiuçar a narrativa e criticar as afirmações da prática, da política e da pesquisa em Educação Matemática.

    Convidamos os pesquisadores que queiram contribuir com esse movimento reflexivo a submeterem seus manuscritos à Revista Educação Matemática Pesquisa (ISSN 1983 3156) que abre espaço para a publicação de uma edição temática em Filosofia da Educação Matemática. As editoras responsáveis são as pesquisadoras convidadas Maria Aparecida Viggiani Bicudo, Rosa Monteiro Paulo e Tania Baier. A Revista Educação Matemática Pesquisa é avaliada pela CAPES com Qualis A2, na área de Ensino.

    Serão aceitos artigos inéditos redigidos em Português, Inglês, Espanhol ou Francês que devem ser submetidos diretamente à plataforma da revista (https://revistas.pucsp.br/index.php/emp/about) seguindo suas normas editoriais. Destaca-se que, para esta edição, não serão aceitos relatos de experiência. Ao submeterem suas contribuições, é importante escolher a opção Edição Temática “Filosofia da Educação Matemática – 2022”.

    Cada autor poderá submeter uma, e apenas uma, proposta de artigo, seja como autor principal ou coautor, contando com no máximo 4 autores por artigo.

     

    Cronograma:

    Outubro de 2021: abertura das submissões

    31 de Janeiro de 2022: encerramento das submissões

    Fevereiro a maio de 2022: processo de avaliação por pares

    Junho até 15 de julho de 2022: recebimento das versões finais dos artigos aprovados.

    Agosto/Setembro de 2022: publicação da edição temática.

    Educação Estatística -Seminário hispano-brasileiro

    Número especial :Educação Estatística -Seminário hispano-brasileiro

    Esta edição é dedicada à Educação Estatística, mais precisamente aos trabalhos apresentados no seminário internacional promovido pelo GT-12 em parceria com os pesquisadores espanhóis liderados pela Universidade de Granada. Os artigos estão restritos ao grupo de pesquisadores que participou do referido seminário, em maio de 2020, o que inclui o grupo brasileiro do GT-12 e o Grupo FQM-126: Teoría de la Educación matemática y Educación Estadística da Universidade de Granada.

    Finalizada - Volume 22 - 4 - Advances of the anthropological theory of the didactic

    Advances of the anthropological theory of the didactic

    Finalizada - Número temático 2020 - Metodologia de Pesquisa em Educação Matemática: rumos e perspectivas

    Chamada de trabalhos – Número Temático 2020

    Revista “Educação Matemática Pesquisa” – ISSN 1983-3156

    Metodologia de Pesquisa em Educação Matemática

    A Revista “Educação Matemática Pesquisa”, publicação do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), convida os pesquisadores da área a submeter suas colaborações para seu número temático do ano de 2020, cujo tema será “Metodologia de Pesquisa em Educação Matemática: rumos e perspectivas”.

    A metodologia é elemento essencial em todas as pesquisas de caráter científico. As definições relativas ao design de um estudo podem definir delineamentos, recortes, procedimentos, técnicas de coleta de dados, configurações para as análises, entre outras escolhas de caráter axial para a estrutura de um trabalho acadêmico. Neste sentido, parece legítimo propor alguns questionamentos:

    • Quais perspectivas metodológicas podem ser encontradas nas pesquisas em Educação Matemática?
    • Podem ser encontradas abordagens inovadoras nas investigações da área?
    • Quais os rumos da pesquisa qualitativa no âmbito da Educação Matemática? E da pesquisa quantitativa?
    • Como as abordagens experimentais têm trabalhado, do ponto de vista metodológico, com os diversos temas inscritos no rol de interesses das pesquisas em Educação Matemática?
    • As tecnologias digitais, em especial, concorrem para reconfigurar e/ou reorganizar a pesquisa em Educação Matemática sob o ponto de vista da metodologia?

    Podem ser propostos artigos contendo resultados de pesquisas, bem como reflexões com contribuições teóricas para as investigações na área, em qualquer nível de ensino. A data limite para recebimento de colaborações é 14 de setembro de 2020. Serão aceitos artigos inéditos, redigidos em português, inglês, espanhol ou francês. Instruções e um tutorial para autores, bem como outras informações relevantes se encontram no endereço http://revistas.pucsp.br/emp.

    Os textos devem ser submetidos diretamente, pelo(s) autor(es) na plataforma SEER da Revista (http://revistas.pucsp.br/index.php/emp ). No ambiente da revista estão também disponíveis as normas para elaboração dos textos (http://revistas.pucsp.br/index.php/emp/about/submissions#authorGuidelines ) e o arquivo com o template que deve ser usado (http://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/5604/docx ).

    No Passo 1 do processo de submissão on-line, o(s) autor(es) deve(m) escolher a seção “Submissão de artigos ao número temático “Número temático - Metodologia de Pesquisa em Educação Matemática: rumos e perspectivas”, para que o artigo seja encaminhado aos editores. Todos os artigos passarão pela avaliação de, pelo menos, dois pareceristas. Dúvidas sobre a edição temática podem ser encaminhadas para o e-mail gepasoli@gmail.com (Editor do número temático), saddoag@gmail.com (editor da revista) e/ou analuciamanrique@gmail.com. (Editora da revista)

    A edição está prevista para dezembro de 2020.

     

    Prof. Dr. Gerson Pastre de Oliveira

    Editor do Número Temático

    Política de Privacidade

    Os nomes e endereços informados nesta revista serão utilizados exclusivamente para os serviços prestados 
    por esta publicação e não serão disponibilizados para outros fins ou para terceiros.