Os valores geoéticos e a relutância na consideração de novas ideias: o caso da Deriva Continental de Wegener

Alexandra Cardoso

Resumo


Resumo

A Deriva Continental de Wegener surge num período em que o imobilismo e o contracionismo geológicos eram as ideias maioritariamente aceites no que diz respeito à interpretação da história da Terra. A hipótese de Wegener, contrária às referidas teorias, desencadeou uma das maiores controvérsias da história das geociências. Na primeira metade do século XVIII, a falta de um mecanismo explicativo dos movimentos horizontais da crusta foi a crítica mais recorrente ao seu trabalho. No entanto, tal não justifica totalmente a desconsideração da hipótese de Wegener pela maior parte da comunidade científica da época. Ideias inovadoras e revolucionárias, como as que caracterizam a Deriva Continental, são, geralmente, acompanhadas de reações de preconceito e rejeição. Estas reações, documentadas diversas vezes ao longo da história da ciência, afiguram-se como barreiras difíceis de ultrapassar, afetando o desenvolvimento científico. Atualmente, encontram-se em estudo uma série de valores geoéticos que deverão pautar a conduta dos geocientistas no exercício da sua profissão e que incluem a compreensão e respeito pelas diferentes ideias dos pares. No presente trabalho, desenvolveu-se um recurso educativo, segundo a metodologia de ensino baseado em casos, com a pretensão de contribuir para a compreensão do caráter provisório da ciência e para a consciencialização acerca dos valores geoéticos que devem estar na base de um íntegro desenvolvimento das geociências.

Palavras-chave: história da ciência; geoética; ensino baseado em casos.

Abstract

Wegener's Continental Drift arises at a time when geological immobilism and contractionism were the most widely accepted ideas regarding the interpretation of Earth's history. Wegener's hypothesis, contrary to these theories, unleashed one of the biggest controversies in the history of geosciences. In the first half of the eighteenth century, the lack of an explanatory mechanism for the horizontal movements of the crust was the most recurrent criticism concerning his work. However, this does not fully justify the disregard of Wegener's hypothesis by most of the scientific community at the time. Innovative and revolutionary ideas, such as those that characterize the Continental Drift, are usually accompanied by reactions of prejudice and rejection. These reactions, documented several times throughout the history of science, appear as barriers that are difficult to overcome, affecting scientific development. Currently, several geoethical values that should guide the conduct of the geoscientists in the exercise of their profession are being studied and they include the understanding and respect for the different ideas of others. In the present work, an educational resource has been developed, according to the methodology of case-based teaching, with the aim of contributing to the understanding of the provisional nature of science and to the awareness of the geoethical values that must be the basis of an integral development of geosciences. Keywords: history of science; geoethics; case-based teaching


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2178-2911.2019v20espp685-694

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM