Análise do rap social como discurso político de resistência

Leslie Alejandra Colima, Diego Alejandro Cabezas Bravo

Resumo


Há um interesse acadêmico crescente ao respeito do rap e da Cultura Hip Hop desde a sociolinguística, a etnografia, os estudos culturais e pedagogias críticas. No entanto, a pesquisa feita a respeito do rap a partir da perspectiva da análise do discurso político não é tão ampla e no contexto chileno, em particular, é escassa. Nessa mesma linha, o presente estudo teve como objetivo identificar as escolhas linguísticas dentro da música rap Dónde Empieza do ano 2012, escrita e interpretada pelos rappers chilenos Portavoz e Subverso, e relacionar tais escolhas com as funções estratégicas do discurso político. Para isso, foi utilizado o modelo de análise do discurso político criado por Chilton e Schäffner (2001). Os resultados mostraram que neste discurso político de resistência foram usadas as estratégias de coerção, legitimação-deslegitimação e resistência, oposição e protesto; e que a função de encobrimento é excluída. 


Palavras-chave


Discurso político; Rap social; Resistência; Análise do discurso político; Funções estratégicas

Apontamentos

  • Não há apontamentos.