A voz do outro na coconstrução da autorreferenciação na criança dialógica

Aliyah Morgenstern

Resumo


A profundidade das ideias de Bakhtin sobre dialogicidade ecoa nas visões da aquisição da linguagem como um processo multimodal, situado, interativo, fundamentado na experiência cotidiana e reverberando as vozes daqueles que cuidam das crianças. Partindo de uma videoetnografia longitudinal de interações pais-criança franceses, em meio familiar, em um período de sete anos, este estudo revela como o desenvolvimento linguístico da criança é coconstruído, por meio de atividades interativas de contar e recontar e de acontecimentos permeados por múltiplas perspectivas. Os excertos do corpus exemplificam como as vozes dos outros moldam a identidade única da criança como falante e cofalante, fundamentada na riqueza de sua vida cotidiana. Através da experiência de assimilação das palavras dos outros, dos enunciados e de cada forma de expressão multimodal, as crianças se apropriam do nosso tesouro comum, a língua(gem), ao passo que também aprendem o poder individual de acentuar suas produções com sua própria voz.


Palavras-chave


Desenvolvimento da linguagem; Autorreferência; Discurso dialógico; Troca de perspectiva

Texto completo:

PDF (English) PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.