UMA SITUAÇÃO MATEMÁTICA PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE EQUAÇÕES DIFERENCIAIS

Sonia Barbosa Camargo Igliori, Marcio Vieira de Almeida

Resumo


Este artigo apresenta uma pesquisa que enfoca o ensino de equações diferenciais.  Para a realização da pesquisa, conhecimentos de estudantes foram extraídos de uma situação de ensino desenvolvida em uma universidade brasileira. Como procedimentos metodológicos, utilizou-se desses conhecimentos como subsídio para a elaboração de uma situação matemática e proposta de orquestração instrumental para seu desenvolvimento. O objetivo da pesquisa foi destacar possibilidades da orquestração quando se utiliza tecnologia no ensino superior; e o papel do professor em uma aula, como um maestro em sua orquestra quando coordena as ações de seus músicos (os estudantes) na supervisão da relação partitura/instrumentos (conhecimentos matemáticos/ artefato) em um concerto (sala de aula). Como resultado apresentamos as propostas de configurações didáticas e modos de exploração constituintes de uma orquestração instrumental, relativas à uma atividade de ensino. Esperamos contribuir com pesquisadores e professores na implementação de aulas orientadas pela orquestração instrumental.


Palavras-chave


ensino superior; equações diferenciais; orquestração instrumental.

Texto completo:

PDF

Referências


ARTIGUE, M. Didactical engineering as a framework for the conception of teaching products. In: BIEHLER, R.; SCHOLZ, R. W.; WINKLEMANN, B. Didactics of mathematics as a scientific discipline. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, 1994, p. 27-39.

BICUDO, M. A. V. Meta-análise: seu significado para a pesquisa qualitativa. Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis, v. 9, p. 7-20, junho, 2014.

CHEVALLARD, Y. Intégration et viabilité des objets informatiques dans l’enseignement des mathématiques : le problème de l’ingénierie didactique. In. B. Cornu (dir.), L’ordinateur pour enseigner les mathématiques. Paris : PUF, 1992, p. 183-203.

DRIJVERS, P.; DOORMAN, M.; BOON, P.; REED, H. e GRAVEMEIJER, K. The teacher and the tool: instrumental orchestrations in the technology-rich mathematics classroom. Educational Studies in mathematics, v. 75, n. 2, p. 213-234, 2010.

GUIN, D.; TROUCHE, L. The complex process of converting tools into mathematical Instruments: the case of calculators. International Journal of Computers for Mathematical Learning, 3, 195–227,1999.

IGLIORI, S. B. C.; ALMEIDA, M. V. de. Aplicações para o Ensino de Equações Diferenciais. Alexandria, v. 10, n. 1, p. 257-270, maio 2017.

OLIVEIRA, E. A. Uma engenharia didática para abordar o conceito de equação diferencial em cursos de Engenharia. 2014. 159 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.

OLIVEIRA, E. A.; IGLIORI, S. B. C. Ensino e Aprendizagem de equações diferenciais: um levantamento preliminar da produção científica. EM TEIA: Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, v. 2, p. 2-22, 2013.

PIAGET, J. La Naissance de L'Intelligence chez L Enfant. Neuchâtel: Delachaux et Nestlé, 1936.

RABARDEL, P.; VERILLON, P. Cognition and artifact: A contribution to the study of thought in relation to instrument activity. European Journal of Psychology in Education, v. 10, n. 1, p.77-101, 1995.

TROUCHE, L. Managing the Complexity of Human- Machine Interactions in Computerized Learning Environments: guiding students’ command process through instrumental orchestrations. International Journal of Computers for Mathematical Learning, n. 9, p. 281–307, 2004.

TROUCHE, L.; DRIJVERS, P. Webbing and orchestration. Two interrelated views on digital tools in mathematics education. Teaching Mathematics and its Applications: an International Journal of the IMA, v. 33, n. 3, Sept. p. 193-209, 2014.

VERGNAUD, G. Au fond de l’apprentissage, la conceptualisation. In: NOIRFALISE, R. e PERRIN-GLORIAN, M-J. (orgs). Actes de VIIIe École et Université d’Été de Didactique des Mathématiques. Clermont Ferrand: Edition IREM. p. 174-185, 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ensino da Matemática em Debate (ISSN 2358-4122)

Indexadores:

      

  


Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional