Oficina de Discussão acerca do ensino do conceito de fração: uma atividade formativa para docentes que ensinam Matemática

Fabio Menezes

Resumo


O presente trabalho é um relato analítico sobre uma atividade formativa chamada de “Oficina de Discussão” e que foi realizada por professores-estudantes de mestrado e doutorado do PEMAT/UFRJ durante o curso da disciplina Formação de Professores. O objetivo aqui foi refletir sobre os aspectos da docência em matemática que são mobilizados pela organização e participação nessa dinâmica formativa, que envolveu o conceito de frações, como dimensões do desenvolvimento profissional docente. Usamos um método de produção de dados em observação participante, aproveitando a imersão do pesquisador no ambiente de pesquisa, e uma comunicação de pesquisa com nuances de uma pesquisa narrativa. As análises indicam que os participantes fizeram emergir conhecimentos e saberes considerados próprios à docência, valorizaram o planejamento e o tempo enquanto recurso didático, (re)construíram conhecimentos e saberes com vistas ao ensino sobre o conceito/conteúdo escolhido como tema e demonstraram satisfação em compartilhar isso coletivamente. As considerações apontam que uma opção de atividade formativa como essa, que nasce com professores dentro da escola de ensino básico e é ressignificada em contato com a academia, engendra novas possibilidades e reflexões sobre a formação inicial e continuada de docentes que ensinam matemática e influenciam na constituição de uma identidade docente.


Palavras-chave


Formação de Professores; Metodologia de Formação; Matemática para o Ensino; Desenvolvimento Profissional Docente.

Texto completo:

PDF

Referências


ADLER, J. Conceptualising resources as a theme for teacher education. Journal of Mathematics Teacher Education. Kluwer Academic Publishers -Holanda v. 3, 205–224, 2000.

BALL, D. L.; THAMES, M. H.; PHELPS, G. Content knowledge for teaching: What makes it special? Journal of Teacher Education, Michigan-US, v. 59, n. 5, p. 389-407, 2008.

CLANDININ, D. J. CONELLY, F. M. Pesquisa narrativa: experiências e história na pesquisa qualitativa. Tradução: Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEL/UFU. Uberlândia: EDUFU, 2011.

CYRINO, M. C. C. T. Programas que envolvem a formação de professores no estado do Paraná e suas implicações para a Educação Básica no campo da Educação Matemática. In: X EPREM. Guarapuava: Anais EPREM, 2009, p. 1061-1068.

CYRINO, M. C. C. T.; TEIXEIRA, B. R. Desenvolvimento da Identidade Profissional de Futuros Professores de Matemática no Âmbito da Orientação de Estágio. Bolema, Rio Claro (SP), v. 29, n. 52, p. 658-680, ago. 2015.

CYRINO, M. C. C. T. Vulnerabilidade e agência profissional na cop-paem: a trajetória de um professor. XIV EPREM. Cascavel-PR, 21 a 23 de set 2017.

DAVIS, B.; RENERT, M. Profound understanding of emergent mathematics: broadening the construct of teachers’ disciplinary knowledge. Educational Studies in Mathematics, Alphen aan den Rijn-Holanda, v. 3, n. 29, p. 37-43, 2012.

DAVIS, B.; SIMMT, E. Mathematics-for-teaching: An ongoing investigation of the mathematics that teachers (need to) know. Educational Studies in Mathematics, Alphen aan den Rijn-Holanda, v. 61, n. 3, p. 293-319. 2006.

FIORENTINI, D. Pesquisar práticas colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: BORBA, M. C.; ARAÚJO, J. L. (org.). Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004, 1.ª ed., p. 47-55.

FIORENTINI, D.; OLIVEIRA, A. T. O Lugar das Matemáticas na Licenciatura em Matemática: que matemáticas e que práticas formativas? Bolema, Rio Claro-SP, v. 27, n. 47, p. 917-938, 2013.

FIORENTINI, D. et al. Grupos Colaborativos e de Aprendizagem do Professor que Ensina Matemática: Repensar a Formação de Professores é Preciso, 2013-2014. Disponível em: . Acesso em: 03/03/2016.

GIRALDO, V. et al; Shared teaching practices: integrating experiential knowledge into pre-service mathematics teacher education. RIPEM, SBEM, v. 7, n. 2, p. 4-23, 2017.

MALINOWSKI, B. Objeto, método e alcance desta pesquisa. In: GUIMARÃES, A. Z. (Org.). Desvendando máscaras sociais. São Paulo: Francisco Alves, 1980.

MENDES, D. Professores de matemática em uma comunidade virtual de prática: uma análise sobre a emergência de elementos de sua identidade profissional no ciberespaço. 159f. Tese (Doutorado em Ensino e História da Matemática e da Física) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019.

MENEZES, F. Análise de um “grupo de prática” de professoras que ensinam matemática: aspectos do desenvolvimento profissional docente. 201f. Dissertação (Mestrado em Ensino e História da Matemática) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

MENEZES, F.; MORAES, L. Um estudo de caso sobre o ensino-aprendizagem dos diferentes significados de frações em uma escola de Educação Básica. Educação Pública. Rio de Janeiro-RJ, 2018.

MOREIRA, P. C.; FERREIRA, A. C. O Lugar da Matemática na Licenciatura em Matemática. Bolema, Rio Claro-SP, v. 27, n. 47, p. 985-1005, 2013.

NÓVOA, A. Professores: Imagens do futuro presente. Instituto de Educação-Universidade de Lisboa, 2009. ISBN: 978-989-8272-02-7.

OLIVEIRA, H. M. A. P.; CYRINO, M. C. C. T. Formação inicial de professores de matemática em Portugal e no Brasil: Narrativas de vulnerabilidade e agência. Interacções, Coimbra-Portugal, v.18, p.104-130, 2011.

PAZUCH, V.; POWELL, A. B. Tarefas e justificativas de professores em ambientes virtuais colaborativos de geometria dinâmica. Zetetiké, Campinas-SP, v.24, n.2, p.191-207, maio/ago. 2016.

POWELL, A. B.; QUINTANEIRO, W. O Vídeo na Pesquisa Qualitativa em Educação Matemática: Investigando pensamentos de alunos. In: Powell, A. B. (Org.). Métodos de pesquisa em educação matemática usando escrita, vídeo e internet. 1ed. São Paulo: Mercado das Letras, v. 1, p. 15-60, 2015.

SHULMAN, L. Those who understand: Knowledge growth in teaching. Educational Researcher, U.S., v. 15, p.4-14, 1986.

SFARD, A. On the dual nature of mathematical conceptions: Reflections on processes and objects as different sides of the same coin. Educational Studies in Mathematics, Alphen aan den Rijn-Holanda, n. 22, p. 1-36, 1991.

SILVA, R. P. A escola enquanto espaço de construção do conhecimento. Revista Espaço Acadêmico, Maringá-PR, n. 139, p.83-91, dez. 2012.

TARDIF, M. Os professores face ao saber: Esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação, Porto Alegre-RS, v.4, p. 215 – 234, 1991.

VELHO, G. Individualismo e Cultura. Rio de Janeiro: Zahar, 2008, p.122-134

WACQUANT, L. Corpo e alma: notas etnográficas de um aprendiz de boxe. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.

WENGER, E. Communities of Practice: Learning, Meaning, and Identity. Cambridge University Press; 1 edition, 1998.

WENGER, E. Communities of Practice: a brief introduction. April 15, 2015. Disponível em:

. Acesso para

download em pdf: 21/11/2015.




DOI: https://doi.org/10.23925/2358-4122.2020v7i3p93-122

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Ensino da Matemática em Debate

Indexadores:

      

  


Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional