JOÃO CABRAL E GASTÃO CRUZ: O PULSAR DO TEMPO NO POEMA

Rosanne Bezerra de Araújo

Resumo


Esse estudo pretende investigar a temática do ‘tempo’ na poesia de João Cabral de Melo Neto e de Gastão Cruz. Elegeu-se A moeda do tempo e outros poemas de Gastão e alguns poemas das obras Serial e Museu de tudo de Cabral. A literatura comparada entre esses autores proporciona uma compreensão da importância do tempo e da memória na obra de ambos. O tempo estudado nos versos é o tempo do homem, é o tempo da vida, é o pulsar da existência em cada verso, cada palavra, cada instante. Os versos trazem pedaços de vida, que oscilam entre o presente, o passado e o futuro. A tarefa do leitor é compartilhar desse tempo e da ética desses poetas que escrevem com o rigor estético, mas sem deixar de lado a alma.

Palavras-chave


tempo, poesia, memória

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em: