Percursos da narrativa híbrida em língua portuguesa: um estudo comparado

Ana Margarida Ramos, Diana Navas

Resumo


Pretende-se, neste estudo, definir e caracterizar o género do hybrid novel, dando conta das suas especificidades ao nível da relação entre texto e imagem na construção do significado da história com vista a analisar o seu relevo nas literaturas portuguesa e brasileira a partir da análise de dois exemplos concretos, Luna Clara e Apolo Onze, de Adriana Falcão, e O rapaz dos sapatos prateados, de Álvaro Magalhães. As potencialidades deste género junto do público adolescente e juvenil estimulam uma leitura multimodal, bem como o desenvolvimento de pluriliteracias, competências abrangentes para as quais o sistema de ensino e o trabalho desenvolvido ao nível da formação de leitores nem sempre são sensíveis ou estão devidamente preparados.

Palavras-chave


Narrativa híbrida; Texto/imagem; Literatura juvenil; Álvaro Magalhães; Adriana Falcão

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em:

Apoio: