História, literatura e memória: uma perspectiva pós-modernista de O Retrato do Rei, de Ana Miranda

Maíra Contrucci Jamel

Resumo


Este artigo pretende analisar os embates entre história e memória na literatura pós-moderna através de uma leitura do livro O Retrato do Rei, romance de Ana Miranda, que segue uma tendência da pós-modernidade ao roubar do tecido histórico matéria para a construção ficcional. Assim sendo, pretende-se analisar a transitoriedade estabelecida entre a literatura e a história, ressaltando a memória como um elemento norteador das construções sociais, sejam elas históricas ou literárias. Por fim, também serão levantadas questões sobre o processo de consolidação de identidade cultural, uma vez que esta se liga diretamente ao desenvolvimento histórico e literário de uma sociedade.


Palavras-chave


Pós-modernismo; Metaficção historiográfica; Identidade cultural; O retrato do Rei;Ana Miranda

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em:

Apoio: