A tomada de perspectiva social: uma análise qualitativa com estudantes paraibanos

Izayana Pereira Feitosa, Leonardo Sampaio, Nilton Formiga, Eloá Losano Abreu, Pollyana Moreira, Cleonice Camino

Resumo


Este estudo teve o objetivo avaliar a capacidade de tomada de perspectiva de estudantes (crianças, adolescentes e adultos) matriculados nas redes pública e privada de ensino da cidade de João Pessoa e verificar a influência das variáveis idade, tipo de escola e gênero sobre esta capacidade. O enfoque teórico adotado foi a teoria de Robert Selman sobre a tomada de perspectiva social. Participaram 149 estudantes com idades variando entre 5 e 26 anos, homens e mulheres; estes responderam um questionário com o dilema de Olga e o dilema dos Sem-terra e dados sócio-demográficos. As respostas sobre os dilemas foram categorizadas conforme os níveis de tomada de perspectiva social propostos por Selman. A análise das freqüências de respostas dadas ao dilema de Olga revelou diferenças significativas em relação à variável idade; não foram encontradas diferenças quanto às variáveis tipo de escola e sexo. Já a análise das freqüências de respostas dadas ao dilema dos sem terra revelou diferenças significativas quanto à idade e o tipo de escola. Os resultados foram discutidos com base na literatura e em estudos empíricos pertinentes.

Palavras-chave


Tomada de Perspectiva; Dilemas sociais; Estudantes

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2016 Psicologia Revista. Revista da Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde. ISSN 1413-4063

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: