A unidade afetivo-cognitiva: aspectos conceituais e metodológicos a partir da psicologia histórico-cultural

Patricia Verlingue Ramires Monteiro, João Henrique Rossler

Resumo


Este estudo teórico-metodológico teve por objetivo sistematizar o conceito de unidade afetivo-cognitiva a partir da Psicologia Histórico-Cultural. Esse objetivo se justifica pela escassez de estudos acerca do tema na Psicologia e pela observância de que há uma predominância de visões dualistas acerca da razão e da emoção nos estudos psicológicos. Nesse sentido, o estudo da unidade afetivo-cognitiva pode trazer acréscimos à Psicologia por discutir os aspectos metodológicos da cisão razão/emoção e por evidenciar a união entre esses processos como parte essencial do processo humano de apreensão da realidade. Sendo assim, buscou-se discutir a constituição da consciência humana e da estrutura da atividade como unidades de análise da unidade afetivo-cognitiva. A partir de Leontiev e Vigotski, analisou-se a estrutura da atividade humana e sua expressão pelos significados sociais e sentidos pessoais como unidade afetivo-cognitiva. Essa investigação resultou na constatação de que a estrutura da atividade e a constituição da consciência humana demandam funções afetivo-cognitivas para formar a imagem subjetiva da realidade objetiva no psiquismo humano. Por isso, indicou-se, conforme afirma Vigotski, que entender a unidade afetivo-cognitiva como sistema semântico da consciência demanda o destrinchamento da relação entre a atividade humana e a forma como o ser torna essa atividade consciente.


Palavras-chave


unidade afetivo-cognitiva; atividade humana; consciência; Psicologia Histórico-Cultural

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2594-3871.2020v29i2p310-334

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Psicologia Revista

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: