ABRAÃO E A ESPIRITUALIDADE INDIVIDUAL COMO BASE DA EXISTÊNCIA AUTÊNTICA EM KIERKEGAARD: DA FÉ COMO RELAÇÃO ABSOLUTA COM O ABSOLUTO À FÉ COMO A ENCARNAÇÃO DO ABSOLUTO NO DEUS-HOMEM JESUS CRISTO

Luiz Carlos Mariano da Rosa

Resumo


Investigando o dever ético do Herói Trágico e a sua virtude moral em um processo que envolve o sacrifício ao geral e sobrepõe o universal ao singular, o artigo, baseado na perspectiva teológico-filosófica de Kierkegaard, estabelece a distinção entre Agamêmnon e Abraão, o Cavaleiro da Fé e a sua relação absoluta com o Absoluto através de um ato que o mantém para além do geral e da sua mediação e implica a suspensão temporária do ético em um movimento de resignação infinita em face do dever absoluto que converge para o paradoxo absoluto da fé e encerra a espiritualidade individual como base da existência autêntica. Dessa forma, assinalando a superação do desafio do desespero da relação envolvendo o princípio moral e a ordem de Deus em uma experiência existencial que engendra a espiritualidade individual e a consciência da singularidade, o artigo sublinha o processo que torna Abraão pai espiritual de todo aquele que crê e que, tendo como fundamento a leitura teológico-bíblica católico-protestante, demanda a manifestação do Deus-Homem Jesus Cristo como a encarnação do Lógos em um movimento que pressupõe um novo ser e um novo modo de existência e atribui à fé a condição de que “tudo é possível”, seja para Deus, seja para o homem.

Palavras-chave


Abraão; consciência da singularidade; espiritualidade individual; fé; Jesus Cristo.

Texto completo:

PDF

Referências


A BÍBLIA VIDA NOVA. Tradução de João Ferreira de Almeida. Edição revista e atualizada no Brasil (Editor: Russell P. Shedd). São Paulo / Brasília: Vida Nova / Sociedade Bíblica do Brasil, 1995.

ALMEIDA, Jorge M. VALLS, Álvaro L. M. Kierkegaard. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

BÍBLIA APOLOGÉTICA DE ESTUDO. Antigo e Novo Testamentos (incluindo notas de estudo e auxílios). Tradução de João Ferreira de Almeida. Edição corrigida e revisada (fiel ao texto original). 2. ed. Jundiaí / SP: Instituto Cristão de Pesquisas, 2005.

BÍBLIA DE ESTUDO DE GENEBRA. Tradução de João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada. São Paulo / Barueri: Cultura Cristã / Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

BÍBLIA SAGRADA COM REFLEXÕES DE LUTERO. Nova tradução na linguagem de hoje. São Paulo: Sociedade Bíblica do Brasil, 2012.

BUSWELL, JR., J. Oliver. Teología Sistemática. Tomo I: Dios y Su revelación. 2. ed. Miami/Flórida - EUA: Logoi, Inc., 2005.

CALVINO, João. As Institutas da Religião Cristã (cinco volumes). Tradução de Waldyr Carvalho Luz. São Paulo: Cultura Cristã, 2006.

DICIONÁRIO Enciclopédico da Bíblia. São Paulo: Paulus Editora, 2014.

ELIADE, Mircea. Mito do eterno retorno. Tradução de José A. Ceschin. São Paulo: Mercuryo, 1992.

FARAGO, France. Compreender Kierkegaard. São Paulo: Vozes, 2005.

GILLES, Thomas Ranson. História do Existencialismo e da Fenomenologia. São Paulo: EPU – Editora da Universidade de São Paulo, 1971.

GOUVÊA, Ricardo Quadros. A Palavra e o silêncio: Kierkegaard e a relação dialética entre fé e razão em Temor e tremor. São Paulo: Alfarrabio: Custom, 2002.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Princípios da filosofia do direito. Tradução de Orlando Vitorino. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

HOUSE, Paul R. Teologia do Antigo Testamento. Tradução de Sueli Silva Saraiva. São Paulo: Editora Vida, 2005.

KIERKEGAARD, Søren Aabye. Ejecitación del cristianismo. Prólogo y traducción del danés de Demetrio Gutiérrez Rivero. Madrid/Espanha: Editorial Trotta, 2009.

KIERKEGAARD, Søren Aabye. Pós-escrito às migalhas filosóficas. V. 1. Petrópolis-RJ / Bragança Paulista-SP: Vozes / Editora Universitária São Francisco, 2013.

KIERKEGAARD, Søren Aabye. Tremor e Temor. Tradução de Maria José Marinho. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

LE BLANC, Charles. Kierkegaard. São Paulo: Estação Liberdade, 2003.

MCGRATH, Alister E. Teologia sistemática, histórica e filosófica: uma introdução à teologia cristã. 1. ed. São Paulo: Shedd Publicações, 2005.

PFEIFFER, Charles F.; VOS, Howard F.; REA, John. Dicionário bíblico Wycliffe. Tradução de Degmar Ribas Júnior. 2. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.

POLITIS, Hélène. Le vocabulaire de Kierkegaard. Paris: Elipses Édition Marketing S.A, 2002.

TILLICH, Paul. Teologia Sistematica (II). La existencia y Cristo. Tradujo: Damián Sánchez-Bustamante Páez. 3. ed. Salamanca: Ediciones Sígueme, 1982.

VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR., William. Dicionário Vine. O significado exegético e expositivo das palavras do Antigo e do Novo Testamento. Tradução de Luís Aron de Macedo. Rio de Janeiro: CPAD, 2002.

WILLIAMS, J. Rodman. Teologia sistemática: uma perspectiva pentecostal. Tradução de Sueli Saraiva e Lucy Hiromi Kono Yamakami. São Paulo: Editora Vida, 2011.




DOI: https://doi.org/10.23925/2236-9937.2019v9n18p443-482

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.