PEDAGOGIA DO OPRIMIDO: COMPROMISSO E TESTEMUNHO DE RESPEITO AO HUMANO E À HUMANIDADE

Maria Eliete Santiago, José Batista Neto, Marilia Gabriela Guedes

Resumo


Este artigo se estrutura em torno de dois focos indicotomizáveis:  o autor e a obra. É resultado de um estudo bibliográfico e da escuta de professoras/es acerca do compromisso de Paulo Freire para com o ser humano e à humanidade com a formulação e vivência de uma pedagogia cinquentenária: Pedagogia do Oprimido. Procura evidenciar a práxis político-pedagógica de Paulo Freire a partir da noção inicial do seu trabalho no campo da educação que foi dando corpo a sua obra e marcando a sua história de vida. Assim o contexto de criação da Pedagogia do Oprimido ganha relevo, marca a historicidade da obra e o gênero literário que é marcadamente ressaltado. Traça a configuração da obra que traduz o compromisso freireano como projeto sócio-político-pedagógico que anunciou de forma planetária a práxis freireana. Traz a voz de professoras/es que dirigiram seu olhar para o homem e a obra declarando a sua importância para a atualidade.  


Palavras-chave


Pedagogia do Oprimido; Educação Problematizadora; Humanização

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2018v16i4p986-1007

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais