MOVIMENTOS NA DOCÊNCIA: SUBJETIVIDADES E ENCONTROS INUSITADOS

Dinamara Garcia Feldens, Anthony Fabio Torres Santana

Resumo


Este artigo é fruto da discussão de um grupo de estudos, coordenado pelos autores, que esta vinculado ao grupo de pesquisa: Educação, Cultura e Subjetividades. Pretende compreender, refletir e dissertar sobre a formação docente, a partir da utilização de conceitos presentes na teoria de alguns autores franceses que compõe a denominada filosofia da diferença. Trabalhando com conceitos que referendam a formação enquanto movimentos de linhas e de territorializações, com a produção de subjetividades que constituem o professor. Assim, o texto busca traçar construções teóricas a partir da literatura referendada, perpassando pelo entendimento das multiplicidades, da diferença, dos pensamentos nômades, trabalha o conceito de rizoma, desejo e de formação. Tendo como aporte metodológico a pesquisa bibliográfica. Portanto, neste sentido, a formação do professor se dá através dos movimentos, das trocas entre a produção da vida e de suas materialidades. Desenhar, percorrer, cartografar estas linhas e possibilidades, especialmente aquelas que formam o professor, é o que pretende este artigo.

Palavras-chave


Educação - Subjetividades - Formação Docente

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais