As imagens do rememorar - um fragmento de Benjamin sobre a memória involuntária de Proust

Luís Inácio Oliveira Costa

Resumo


O presente artigo propõe-se a oferecer algumas indicações iniciais sobre a abrangente tematização de Walter Benjamin em torno da imagem, mais especificamente da correlação por ele estabelecida entre imagem e rememoração como uma das questões persistentes de sua teoria da imagem e de sua historiografia materialista. A leitura crítica da obra de Proust ofereceu a Benjamin rica munição para elaborar toda uma concepção imagética da memória a partir da noção proustiana de mémoire involontaire e, por isso mesmo, para tratar em termos inovadores e disruptivos a temporalidade histórica. A correlação fundamental entre rememoração, narração e imagem, que já se encontra formulada no ensaio Para a imagem de Proust (1929), ganha uma instigante síntese no fragmento de 1932 intitulado “De um pequeno discurso sobre Proust pronunciado por ocasião do meu quadragésimo aniversário”.

Palavras-chave


Memória involuntária; Imagem; Rememoração; Narração

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.23925/1983-4373.2018i20p21-34

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em: