A profissionalização de Maria Eugenia de Carvalho Marchesini Santos: Da Faculdade Nacional de Filosofia à Companhia de Pesquisa e Recursos Minerais

Diogo Jorge Melo

Resumo


Resumo

O artigo consiste na apresentação e análise da trajetória profissional de Maria Eugenia de Carvalho Marchesini Santos (1932), uma cientista formada na década de 1950 em História Natural na Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil. Marcou sua carreira nas Geociências, principalmente em Paleontologia de Invertebrados Fósseis, Estratigrafia e Paleogeografia. O trabalho possui bases nos Estudos Sociais das Ciências nas perspectivas dos Estudos de Gênero e História das Mulheres, na História Oral e Memória Social, sendo a principal fonte histórica duas entrevistas realizadas com a cientista. Sabe-se que ela atuou em duas instituições que tiveram papel importante na História da Ciência no Brasil; primordialmente, no Departamento Nacional da Produção Mineral (DNPM), na década de 1950, e, posteriormente, na década de 1970, na Companhia de Pesquisa e Recursos Minerais (CPRM). Referidas instituições que marcaram sua trajetória como pesquisadora, pois, na primeira, atuou com pesquisas vinculadas à sistemática de invertebrados fósseis e, na segunda, com pesquisas de cunho mais aplicado. Em uma terceira fase, no final de sua carreira, quando realizou seu mestrado e doutorado, retomou suas pesquisas paleontológicas, desenvolvendo uma metodologia de análise de bacias sedimentares. Desta forma, sua trajetória profissional acaba por demonstrar um pouco da realidade de mulheres na Ciência na segunda metade do século vinte, período em que ocorreu um aumento da inserção destas profissionais em campos de trabalho mais qualificados. Neste sentido, o trabalho busca dar voz e visibilidade histórica para a atuação das mulheres na Ciência, principalmente nas Geociências.

Palavras-chave: Trajetória Profissional; Paleontologia; História da Ciência; História das Mulheres.

Abstract

The article consists in the presentation and analysis of Maria Eugenia de Carvalho Marchesini Santos (1932) professional career, a scientist formed in the 1950s in Natural History at the “Faculdade Nacional de Filosofía” of the “Universidade do Brasil”. She consolidated her career in geosciences, particularly in Paleontology Invertebrate Fossils, Stratigraphy and Paleogeography. The work was based on Social Studies of Science from the perspectives of Gender Studies and History of Women in Oral History and Social Memory. Two interviews conducted the main historical source with scientist. Know she acted in two institutions that played an important part in history of science in Brazil. Primordially in the “Departamento Nacional da Produção Mineral” (DNPM), in 1950s, and later in 1970s the “Companhia de Pesquisa e Recursos Minerais” (CPRM). Both institutions that have marked her career as a researcher. First she worked with the systematic research of fossil invertebrates and in the second, with applied research. In the third phase, at the end of her career, when she realized her masters in science and doctorate. She resumed her paleontological research, developing a methodology of sedimentary basins. Thus, her career turns out to demonstrate some of the women of reality in science in the second half of the twentieth century. This Period was an increase of insertion of these professionals in more skilled work. In this sense, the work seeks to give voice and visibility to the historical action of women in science, especially in Geosciences.

Keywords: Professional Career; Paleontology; History of Science; Women History.

 


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM