A História da Ciência na Dinastia Tudor e suas Contribuições à Química: envolvendo alunos do ensino médio e superior

Andréa A. Ribeiro Alves, Renato Drummond Tapioca Neto, Alyson Axl Barcelos Lopes Fontes

Resumo


Resumo

No Ensino Médio, é fácil observar os alunos desmotivados. Os fatores para tal são vários, porém, no contexto educacional, podemos citar os conteúdos curriculares descontextualizados e a falta de “diálogo” entre as disciplinas escolares. Esta realidade atinge diretamente a compreensão e a aprendizagem dos adolescentes, visto que estes não relacionam as ciências ao contexto histórico, gerando conceitos e concepções errôneas no que tange o espaço-tempo e as descobertas científicas. Neste trabalho buscou-se promover uma relação mais tênue entre Ciências: Química e a História: Dinastia Tudor, para compreensão das descobertas químicas e alquímicas desenvolvidos neste período tão importante da Idade Moderna. Esse entrelaçar das disciplinas visou promover para os alunos do Ensino Médio uma maior valorização deste momento histórico e para os universitários visou envolvê-los na evolução da descoberta das ciências e da Química. A História da Ciência se pautou no viés da epistemologia, historiografia e ciências e sociedade e buscou-se um diálogo interdisciplinar em prol de um conhecimento mais consolidado e significativo. Observou-se ao final da execução deste trabalho que a busca literária foi difícil, pois as fontes primárias e secundárias focam-se muito no contexto histórico ou no científico, não fazendo uma interface entre ambos, e no que concernem as discussões em sala de aula desta temática com as mídias cinematográficas observou-se grande participação dos alunos e maior entendimento da importância das descobertas científicas desta Dinastia, uma vez que algumas perduram até os dias atuais, porém acredita-se que deveria ter mais tempo pra explorar essa interação entre as áreas.

Palavras-chave: Dinastia; Ciências; Mídias.

Abstract

In high school, it is easy to observe students with no motivation. The factors for this are several, however, in the educational context, we can mention the decontextualized curricular contents and the lack of “dialogue” between school subjects. This reality directly affects the understanding and learning of adolescents, since they do not relate science to the historical context, generating misconceptions and concepts regarding space-time and scientific discoveries. In this work we sought to promote a more tenuous relationship between Sciences: Chemistry and History: Tudor Dynasty, to understand the chemical and alchemical discoveries developed in this very important period of the Modern Age. This intertwining of the disciplines aimed to promote for High School students a greater appreciation of this historical moment and for university students it aimed to involve them in the evolution of the discovery of science and Chemistry. The History of Science was guided by the epistemology, historiography and sciences and society bias and an interdisciplinary dialogue was sought in favor of a more consolidated and meaningful knowledge. It was observed at the end of the execution of this work that the literary search was difficult, since the primary and secondary sources focus a lot on the historical or scientific context, not making an interface between both, and with regard to the discussions in the classroom of this theme with the cinematographic media there was a great participation of the students and a greater understanding of the importance of the scientific discoveries of this Dynasty, since some persist until the present days, however it is believed that there should be more time to explore this interaction between the areas.

 Keywords: Dynasty; Sciences; Media.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2178-2911.2020v21p124-143