Variação de Soluções na Geometria com a Utilização do GeoGebra

Marcos Paulo Mesquita da Cruz, Ivan de Oliveira Holanda Filho

Resumo


O presente artigo tratou de uma solução alternativa da oficial para a questão da Obmep do ano de 2017 primeira fase, nível três com assistência do software GeoGebra na construção das figuras. A questão aborda o assunto de Geometria Plana que disponibilizou uma variação de assuntos e conceitos matemáticos para sua resolução: Semelhança de Triângulos, Mediana, Bissetriz, Teorema de Pitágoras, Trigonometria e etc., estudados no ensino Fundamental e Médio. Assim, objetivou-se uma solução com mais qualidade em detalhes  e nos tópicos ligados aos assuntos de ensino, matemática e tecnologia educacional. Constatou-se que o GeoGebra é uma ferramenta que facilita o aprendizado da matemática e que os métodos de ensino precisam de avaliação na tentativa de encontrar a melhor escolha em sala de aula. Por fim, o artigo apresentou-se, de  maneira elegante, que a criatividade é fundamental para o ser humano, pois acarretou treze soluções distintas e com a pesquisa realizada proporcionaram um livro.


Palavras-chave


Ensino de Matemática, Geometria, GeoGebra, Tecnologia e Soluções.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília, 2016.

CHIUMMO, A. Conceito de áreas de figuras planas: capacitação de professores do ensino fundamental.181f. Dissertação (Mestrado em Educação matemática) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1998.

DEVLIN, K.O gene da Matemática. Editora Record. Rio de Janeiro.2008.

DUVAL, R. Approche cognitive des problemes de geometrie em termes de congruence.Revista Annales de Didactique et de sciences cognitives, Paris, v. 01, p. 57-74, 1988.

DZIADZIO, J. R.; VAN KAN, M. T. Percepções e relações da geometria espacial com o cotidiano dos alunos. In: Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. vol. 1. Paraná/PR: Governo do estado do Paraná, 2016.

FERREIRA, A. B. H. Miniaurélio: o dicionário da língua portuguesa. 8. ed. Curitiba: Positivo, 2010. 895 p.

GOODWIN, F. C.; BOGUTCHI, T. F. Uso do GeoGebra por meio do tablet no estudo das funções. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA (ENEM), 12, 2016. São Paulo. Anais... São Paulo: Enem, 2016.

GRAVINA, M.A., et. al. Geometria Dinâmica na Escola. In: GRAVINA, M.A. et. al. (Orgs). Matemática, Mídias Digitais e Didática – tripé para a formação de professores de Matemática. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011, p. 26-45.

LIEBAN, D. E.; MULLER, T. J. Construção de utilitários com o software GeoGebra: uma proposta de divulgação da geometria dinâmica entre professores e alunos. In: CONFERÊNCIA LATINO AMERICANA DE GEOGEBRA (GEOGEBRA-LA-2011), 1, 2012. São Paulo. Anais... São Paulo: (GeoGebra-la-2011), 2012.

LIMA, J. A.; SAMPAIO, C. G.; BARROSO, M. C. S. Contribuições de uma ueps com experimentação para aprendizagem de funções orgânicas: percepção dos alunos. In: VASCONCELOS, F. H. L.; SAMPAIO, C. G.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Experiências da formação continuada de professores na Pós-graduação do IFCE. Campinas/SP: Pontes Editores, 2018. p. 14-31.

LIMA, M. V. M.; ALVES, F. R. V.; SALES, G. L. Uma engenharia didática para o ensino de integrais dependentes de parâmetros: análises preliminares e análise a priori. In: VASCONCELOS, F. H. L.; SAMPAIO, C. G.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Experiências da formação continuada de professores na Pós-graduação do IFCE. Campinas/SP: Pontes Editores, 2018. p. 162-177.

LIMA, T. S.; PEREIRA, A. C. C.; Percepções dos participantes do curso de extensão sobre o vídeo como recurso didático para o ensino da matemática. In: VASCONCELOS, F. H. L.; SAMPAIO, C. G.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Experiências da formação continuada de professores na Pós-graduação do IFCE. Campinas/SP: Pontes Editores, 2018. p. 178-195.

LORENZATO, S. Por que não ensinar geometria?.Educação Matemática em Revista, SBEM, Blumenau, n. 04, p. 3-13, jan./mar.,1995.

MILL, D. Reflexões sobre a relação entre educação e tecnologias: algumas aproximações. In: CAVALCANTE, M. J. M.; HOLANDA, P. H. C.; TORRES, A. L. M. M. (Org.). Tecnologias da educação: passado, presente, futuro. Fortaleza/CE: Edições UFC, 2018. p. 27-47

PAVANELLO, R. M. (1989). O abandono do ensino da geometria: uma visão histórica. 1989. 195 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

PAIS,L.C. Didática da Matemática - Uma análise da influência francesa.2.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002. (Coleção Tendências da Educação Matemática).

PEREIRA, M.F.F. Uma sequência didática para o ensino de semelhança de figuras planas.In:Encontro Brasileiro de Estudantes de Pós-Graduação em Educação Matemática (EBRAPEM), 20, 2016, Curitiba. Anais... Curitiba: Ebrapem, 2016.

PEREIRA, S.R.F; PEREIRA, M.F.F. O ensino de semelhança de triângulos na opinião de alunos.In:Encontro Nacional de Educação Matemática. Educação Matemática na Contemporaneidade: desafios e possibilidades. São Paulo, 13 a 16 de julho de 2016.

PEREZ, G. Pressupostos e reflexões teóricos e metodológicos da pesquisa participante no ensino de geometria para as camadas populares. 1991. 298 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1991.

PIRES, C. M. C. Currículos de Matemática: da organização linear à ideia de rede. São Paulo: FTD, 2000. 223 p.

RODRIGUES, J. M.; ALVES, R. F. Fanzine no ensino de biologia: (re)criando uma ponte entre a ciência e a arte. In: VASCONCELOS, F. H. L.; SAMPAIO, C. G.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Experiências da formação continuada de professores na Pós-graduação do IFCE. Campinas/SP: Pontes Editores, 2018. p. 78-95.

ROGENSKI, M. L. C.; PEDROSO, S. M. D. O ensino da geometria na educação básica: realidade e possibilidades. 2007.

Disponível em:

acessado no dia 05/05/2019 às 11:30 horas.

SANTOS, A. A.; ALVES, F. R.; VASCONCELOS, F. H. L. A engenharia didática em completude com a teoria das situações didáticas como percurso metodológico. In: VASCONCELOS, F. H. L.; SAMPAIO, C. G.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Experiências da formação continuada de professores na Pós-graduação do IFCE. Campinas/SP: Pontes Editores, 2018. p. 210-227.

SANTOS, W.S.; JUCÁ, R.S. O ensino das áreas das figuras planas com a utilização do software kig. Revista WEB-MAT, Belém, v. 01, n. 01, jan./jun., 2014.

SARAIVA, F. A.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. Teoria da aprendizagem significativa: aspectos bibliográficos aplicados ao ensino de química. In: VASCONCELOS, F. H. L.; SAMPAIO, C. G.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Experiências da formação continuada de professores na Pós-graduação do IFCE. Campinas/SP: Pontes Editores, 2018. p. 32-49.

SILVA, F. R. O.; ROMEU, M. C.; GONÇALVES, N. S. Aprendizagem de conceitos da cinemática utilizando a tecnologia RFID e a plataforma arduino. In: VASCONCELOS, F. H. L.; SAMPAIO, C. G.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Experiências da formação continuada de professores na Pós-graduação do IFCE. Campinas/SP: Pontes Editores, 2018. p. 148-159.

VASCONCELOS, P. H. M.; ARAÚJO, A. F. S. Contribuições da experimentação e da contextualização para o ensino da cinética química. In: VASCONCELOS, F. H. L.;

SAMPAIO, C. G.; VASCONCELOS, A. K. P.; BARROSO, M. C. S. (Org.). Ensino de Ciências e Matemática: Experiências da formação continuada de professores na Pós-graduação do IFCE. Campinas/SP: Pontes Editores, 2018. p. 50-64.




DOI: https://doi.org/10.23925/2237-9657.2019.v8i2p078-101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista do Instituto Geogebra Internacional de São Paulo está indexada nas seguintes bases:

             

 

        

   

Revista do Instituto GeoGebra internacional de São Paulo (IGISP) E- ISSN 2237-9657  (versão eletrônica)

Qualis/Capes: Qualis A3 na avaliação de Qualis/Capes (2017/2018)

Licença que permite que outros compartilhem o trabalho com um reconhecimento da autoria do mesmo e publicação inicial nessa revista GeoGebra.

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.