Estudo do trabalho de parto (períodos de dilatação, expulsão, dequitação e de Greenberg) em pacientes obesas no Conjunto Hospitalar de Sorocaba: aspectos maternos, fetais e perinatais

Autores

  • André de Araújo Rozas FCMS/PUC-SP
  • João Marcelo Pedroso Wey FCMS/PUC-SP
  • Joe Luiz Vieira Garcia Novo FCMS/PUC-SP

Palavras-chave:

obesidade, trabalho de parto, fatores de risco, atenção à saúde

Resumo

Objetivo: analisar em parturientes obesas os períodos do trabalho de parto (dilatação, expulsão, dequitação e de Greenberg) e as repercussões maternas, fetais e perinatais. Método: estudo prospectivo de partos de pacientes obesas, comparando-as com um grupo de não obesas, identificadas através do Índice de Massa Corporal (IMC), assistidos no Conjunto Hospitalar (CHS) e Hospital Santa Lucinda (HLS) de Sorocaba de março de 2008 a janeiro de 2009. As variáveis pesquisadas foram as fases do parto (dilatação, expulsão, dequitação e de Greenberg), tipos de partos, intercorrências maternas, características e evolução de seus recém-nascidos no berçário. A análise estatística incluiu testes de diferenças entre proporções e de correlação. Resultados: foram estudadas 40 pacientes obesas, as quais tinham maior proporção em: idade de 20 - 29 anos (62,50%), casadas (45,00%), cor branca (57,50%), escolaridade de segundo grau incompleto (42,50%), provenientes de Sorocaba em 87,50%. A média de acompanhamento pré-natal foram nove consultas, provindas de Sorocaba (90,00%), maior proporção de multiparidade (60,00%) e partos vaginais (77,50%). As fases de evolução do trabalho de parto (dilatação, expulsão, dequitação e de Greenberg) foram similares em duração nos grupos de estudo e o de controle. Os recém-nascidos das obesas também não tiveram valores estatísticos significantes, em relação aos índices de vitalidade, sexo, peso e evolução em berçário, quando comparados aos parâmetros similares em recém-nascidos de pacientes não obesas. Conclusões: apesar citarem-se as possibilidades de várias patologias em parturientes obesas e em seus recém-nascidos, nesta pesquisa tais fatos não foram estatisticamente significantes quando comparados a um grupo de pacientes não obesas. Trabalho da Iniciação Cientifica - fomento através do CNPq.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

André de Araújo Rozas, FCMS/PUC-SP

Acadêmico do curso de Medicina FCMS/PUC-SP

João Marcelo Pedroso Wey, FCMS/PUC-SP

Acadêmico do curso de Medicina FCMS/PUC-SP

Joe Luiz Vieira Garcia Novo, FCMS/PUC-SP

Professor do Depto de Cirurgia FCMS/PUC-SP

Downloads

Publicado

2011-03-29

Como Citar

Rozas, A. de A., Wey, J. M. P., & Novo, J. L. V. G. (2011). Estudo do trabalho de parto (períodos de dilatação, expulsão, dequitação e de Greenberg) em pacientes obesas no Conjunto Hospitalar de Sorocaba: aspectos maternos, fetais e perinatais. Revista Da Faculdade De Ciências Médicas De Sorocaba, 13(1), 9–16. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/view/2346

Edição

Seção

Artigo Original