Construção cena a cena: a narrativa jornalística como mosaico lítero-factual em Chico Mendes: crime e castigo, de Zuenir Ventura

Autores

  • Francisco Aquinei Timóteo Queirós UFAC
  • Francielle Maria Modesto Mendes UFAC

Palavras-chave:

Literatura, Jornalismo, Zuenir Ventura

Resumo

A presente pesquisa analisa as marcas literárias e jornalísticas presentes no livro Chico Mendes: crime e castigo, do periodista brasileiro Zuenir Ventura. O artigo busca compreender como o livro-reportagem ora em estudo utiliza os elementos da literatura para compor a tessitura da narrativa jornalístico-literária. O escopo do trabalho centra-se na assimilação de uma característica peculiar à narrativa do livro-reportagem, centrada na construção cena a cena. Será utilizado como arcabouço teórico de Mikhail Bakhtin e o Círculo, cujas análises ajudam a compreender as imbricações entre as narrativas jornalísticas, históricas e literárias.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Francisco Aquinei Timóteo Queirós, UFAC

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação, na linha de pesquisa Linguagem e Práticas Jornalísticas, na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Possui Mestrado em Letras: Linguagem e Identidade, pela Universidade Federal do Acre (2013), graduação pela Universidade Federal do Acre (2007) em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo e Especialização em Assessoria de Comunicação (2009). É professor efetivo do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Acre. Foi assessor de Comunicação da UFAC no período de 2012 a 2016. É um dos organizadores do e-book Luz, Câmera, Palavras! (2013) e do livro Pesquisa em comunicação: registros, olhares e narrativas (2015). Atua principalmente na área de Redação Jornalística, Assessoria de Comunicação e Jornalismo Literário. Pesquisador dos grupos Amajor - Amazônia, Jornalismo e Ambiente; História e Cultura, Linguagem, Identidade e Memória (GPHCLIM); Comunicação, Cultura e Sociedade e membro do grupo de pesquisa Amazônia: os vários olhares. É editor de seção da Revista Tropos: Comunicação, Sociedade e Cultura (ISSN 2358-212X).

Francielle Maria Modesto Mendes, UFAC

Possui graduação em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo (2008) e em Letras Inglês pela Universidade Federal do Acre (2002). Possui especialização em Psicopedagogia (2004) e é Mestre em Letras: Linguagem e Identidade pela Universidade Federal do Acre. É doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) e professora do curso de Comunicação Social/Jornalismo e do Mestrado em Letras: Linguagem e Identidade, na Universidade Federal do Acre (UFAC). É autora do Livro Identidades Híbridas: o lugar das personagens ficcionais na obra Coronel de Barranco (2009), uma das organizadoras do e-book Luz, Câmera, Palavras! (2013) e do livro Projeto em Comunicação: registros, olhares e narrativas. É editora da Revista Tropos: Comunicação, Sociedade e Cultura.

Publicado

2017-05-11

Como Citar

Timóteo Queirós, F. A., & Modesto Mendes, F. M. (2017). Construção cena a cena: a narrativa jornalística como mosaico lítero-factual em Chico Mendes: crime e castigo, de Zuenir Ventura. Bakhtiniana. Revista De Estudos Do Discurso, 12(2), Port. 156–173 / Eng. 166. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/bakhtiniana/article/view/26786

Edição

Seção

Artigos