OS JOGOS DE LINGUAGEM E A COMPREENSÃO DE SISTEMAS DE DUAS EQUAÇÕES DE 1º GRAU COM DUAS INCÓGNITAS NO ENSINO FUNDAMENTAL

Gabriela Dutra Rodrigues Conrado, Márcia Souza da Fonseca

Resumo


O presente texto aborda uma experiência no ensino de sistemas de duas equações de 1º grau com duas incógnitas para estudantes do 8º ano do Ensino Fundamental, orientada pela filosofia de maturidade de Ludwig Wittgenstein. Na perspectiva do filósofo, a linguagem opera como jogo, em que é preciso conhecer as regras para poder entender seus significados. Este artigo teve como questão de pesquisa investigar de que maneira podemos compreender o ensino e a aprendizagem de sistemas de duas equações do 1º grau com duas incógnitas por meio de jogos de linguagem. Utilizamos a abordagem qualitativa com observação participante e análise de materiais com o objetivo de analisar os jogos de linguagem praticados no estudo de sistemas de equações em uma turma de 8º ano do Ensino Fundamental. Dispusemos de imagens das produções dos estudantes, anotações em diário de bordo da professora-pesquisadora e diálogos com alunos e alunas, os quais foram analisados segundo jogos de linguagem praticados no ambiente escolar.  Podemos perceber que a resolução de sistemas de equações envolve uma série de linguagens matemáticas que possuem regras especificas não naturais. A perspectiva filosófica de Wittgenstein no ensino de matemática reflete sobre a importância dos exemplos, da observação das práticas matemáticas e da clareza das regras.


Palavras-chave


Jogos de Linguagem; Wittgenstein; Sistemas de Equações; Ensino Fundamental.

Texto completo:

PDF

Referências


CONDÉ, M. L. L. Wittgenstein linguagem e mundo. São Paulo: Annablume, 1998.

DANTE, L. R. Projeto Teláris Matemática: ensino fundamental. São Paulo: Ática (ed. 2.2.), 2015.

GOTTSCHALK, C. M. C. A construção e transmissão do conhecimento matemático sob uma perspectiva wittgensteiniana. Cadernos Cedes, Campinas, v. 28, n. 74, p. 75-96, 2008.

JUNIOR, V. P. T.; SILVEIRA, M. R. A. O ensino de álgebra e a filosofia de Wittgenstein: sobre regras e essência. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, v. 21, n. 3, p. 29-49, 2019.

KNIJNIK, G. et al. Etnomatemática em movimento. Belo Horizonte: Autêntica, n. 25, 2012.

MINAYO, M. C. S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 3, p. 621-626, 2012.

MORENO, A. R. Wittgenstein: através de imagens. Campinas: Editora da UNICAMP, 1993.

SILVEIRA, M. R. A.; SILVA, P. V.; JÚNIOR, V. P. T. A terapia filosófica wittgensteiniana: perspectivas para a Educação Matemática. Educação, Ciência e Cultura, v. 23, n. 1, p. 161-175, 2018.

WITTGENSTEIN, L. Investigações Filosóficas. São Paulo: Editora Nova Cultural, 2000.




DOI: https://doi.org/10.23925/2358-4122.2020v7i2p108-130

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Ensino da Matemática em Debate

Indexadores:

      

  


Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional