AS FRONTEIRAS DA EXCLUSÃO: O PROCESSO IDENTITÁRIO E MULTIFACETADO DO INDÍGENA

Vania Maria Lescano Guerra

Resumo


Esta pesquisa problematiza o processo identitário dos povos indígenas de Mato Grosso do Sul, a partir do texto didático intitulado "Povos indígenas em espaços urbanos", organizado por Cledes Markus (2008) e utilizado como recurso pedagógico. Trata-se de uma oportunidade para refletir sobre a história e a cultura indígena, por ocasião da "Semana dos Povos Indígenas", ocorrida de 14 a 20 de abril de 2008. A fundamentação teórica transdisciplinar desta pesquisa, com base na perspectiva discursivo-desconstrutiva, traz estudos de Coracini (2003; 2007), Pêcheux (2009), Deleuze (1992), Derrida (2001), Foucault (1990; 1992), Sousa-Santos (2007), Mignolo (2007) e Bhabha (1998) por tecerem estudos que concernem alteridade à desnaturalização dos estereótipos. Nesse discurso manifesta-se um conjunto de questões que fomentam seu aparecimento: as condições dos povos indígenas de Mato Grosso do Sul, as relações de poder, a iminente destruição do espaço (u)tópico de nascimento desses povos, configurando a exclusão social e o sentimento agonístico fronteiriço que os constituem.


Palavras-chave


Discurso, Fronteiras, Indígenas

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, G. (2003) Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua. Belo Horizonte: Editora UFMG.

BENJAMIN, W. (1987) Magia e Técnica, Arte e Política. Trad. Sergio P. Rouanet. São Paulo: Brasiliense.

BHABHA, H. K. (1998) O local da cultura. Trad. Myriam Ávila et alii. Belo Horizonte: Editora UFMG.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de outubro de 1988. Disponível em:. Acesso em 02 jan. 2016 às 13h.

CORACINI, M. J. R. F. (1991) Um fazer persuasivo: o discurso subjetivo da ciência. São Paulo: Educ; Campinas: Pontes.

CORACINI, M. J. R. F. (org.) (2003) Identidade & Discurso: (des)construindo subjetividades. Campinas: Editora da UNICAMP.

CORACINI, M. J. R. F. (2007) A celebração do outro. Campinas: Mercado de Letras. ______. (2010) Transdisciplinaridade e análise de discurso: migrantes em situação de rua. Cadernos de Linguagem e Sociedade, 11 (1), 91-112.

DELEUZE, G. (1974) Lógica do sentido. Trad. De Luiz Roberto S. Fortes. São Paulo: Perspectiva/Editora da Universidade de São Paulo.

DELEUZE, G. (1992) Conversações. Trad. Peter Pál Pelbart. Rio de Janeiro: 34.

DERRIDA, J. (1999) No escribo sin luz artificial. Valladoliz: Mauricio Jalón.

DERRIDA, J. (2001) O mal de arquivo: uma impressão freudiana. Rio de Janeiro: Relume Dumará.

DERRIDA, J. (2002) A escritura e a diferença. Trad. Maria Beatriz M.N. da Silva. 3. ed., São Paulo: Perspectiva.

ECKERT- HOFF, B. M. (2008) Escritura de si e identidade: o sujeito-professor em formação. Campinas: Mercado de Letras.

FOUCAULT, M. (1987) Vigiar e punir: nascimento da prisão. Trad. Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes.

FOUCAULT, M. (1990) História da sexualidade I: A vontade de saber. Trad. de Maria Thereza da C. Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro, Graal.

FOUCAULT, M. (1992) Escrita de si. In: O que é um autor? Trad. de Antonio F. e Edimundo Cordeiro. Lisboa: Passagens, p. 129-160.

FOUCAULT, M. (2008) Arqueologia do saber. Trad. de Luiz Felipe B. Neves. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

FOUCAULT, M. (2012) A ordem do discurso. Trad. de Laura F. de Almeida Sampaio. 19. ed. São Paulo: Loyola.

FUNARI, P. P.; PIÑÓN, A. (2011) A temática indígena na escola: subsídios para os professores. São Paulo: Contexto.

GUERRA, V.M.L. (2010) O indígena de Mato Grosso do Sul: práticas identitárias e culturais. São Carlos: Pedro & João.

GUERRA, V.M.L. (2012) Indígenas e identidades: um olhar discursivo sobre a luta pela terra. In ROSA, A. M.; MARQUES, C.; SOUZA, C. C. de; DURIGAN, M. Povos Indígenas: reflexões interdisciplinares. São Carlos: Pedro & João, p. 43-68.

GUERRA, V.M.L. (2015) Povos indígenas: identidade e exclusão social. Campo Grande: Editora da UFMS.

GUERRA, V.M.L.; ALMEIDA, W. D. de (2016). Mulheres indígenas e escritas de si: A (re)produção das identidades periféricas. GUERRA, V. M. L.; ALMEIDA, W. D. de. (Orgs). Povos indígenas em cena: das margens ao centro da História. Campo Grande: Editora da OMEP/BR, p.139-152.

GUERRA, V.M.L.; ALMEIDA, W. D. de. (2015). Um olhar foucaultiano sobre a Lei Maria da Penha: discurso e desconstrução. GUERRA, V. M. L.; NOLASCO, E.C. (Orgs). Michel Foucault: entre o passado e o presente, 30 anos de (des)locamentos. Campinas: Pontes.

LIMBERTI, R. C. P. (2012) A imagem do índio: discursos e representações. Dourados: Editora da UFGD.

MARKUS, C. (Org.) (2008) Povos indígenas em espaços urbanos. Caderno Semana dos Povos Indígenas 2008. ISAEC/DAÍ - COMIN. São Leopoldo: Oikos.

MIGNOLO, W. D. A (2005) colonialidade de cabo a rabo: o hemisfério ocidental no horizonte conceitual da modernidade. En libro: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. LANDER, Edgardo (Org). Colección Sur Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, Argentina. Setembro, p.71-103.

ORLANDI, E. P. (2002) Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes.

ORLANDI, E. P. (2009) As formas do silêncio no movimento dos sentidos. 7. ed. Campinas: Editora da Unicamp.

PÊCHEUX, M. (Org.) (2016) Materialidades Discursivas. Trad. de Eni Orlandi. Campinas: Editora da UNICAMP.

PÊCHEUX, M. 2009. Semântica de discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. de Eni P. Orlandi et al. 4 ed. Campinas: Editora da Unicamp.

ROBIN, R. (2016) A memória saturada. Trad. Cristiane Dias e Graciely Costa. Campinas: Editora da UNICAMP.

SAWAIA, B. (2008) As artimanhas da exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. 8.ed. Petrópolis: Vozes.

SILVA, M. L. (2004) História e interculturalidade: aspectos críticos à educação e ao multiculturalismo no Brasil. Anais do VIII Congresso Luso-afro-brasileiro de Ciências Sociais. Coimbra.

SOUSA-SANTOS, B. de. (2007) Para além do Pensamento Abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. Revista Crítica de Ciências Sociais, 78, Outubro, p.03-46.

SOUZA, C. C. de; ROSA, A. M.; SILVA, D. (Orgs). (2010) Povos Indígenas: mitos, educação escolar e realidade histórico-cultural. Campo Grande: Editora da UFMS.

TAVARES, M.; SANTOS, L. C. (2012) Crenças e atitudes linguísticas de indígenas de Dourados. In: Cadernos do IL. Porto Alegre, n.44, junho, p.117-134.




DOI: https://doi.org/10.23925/2318-7115.2018v39i2a9

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexicadores

Apoio

A Revista The Especialist e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Lincença Creative Commons: Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)