Uma interpretação crítica de São Bernardo, de Graciliano Ramos, à luz da Teoria Estética, de Theodor W. Adorno

Andréa Trench de Castro, Benjamin Abdala Júnior

Resumo


Este artigo tem como objetivo realizar uma interpretação crítica do romance São Bernardo (1934), de Graciliano Ramos, à luz da Teoria Estética, de Theodor W. Adorno. Buscaremos analisar os momentos de contradição e antagonismo que a obra encerra, considerando os conceitos fundamentais da estética adorniana e os contrastes que se concentram na estrutura lógica e formal do romance. Tal análise e interpretação nos levarão a propor, por conseguinte, o sentido trágico da experiência do homem moderno que subjaz à leitura do segundo romance do escritor brasileiro.


Palavras-chave


Graciliano Ramos; São Bernardo; Teoria Estética; Trágico

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

FronteiraZ está indexada em:

Apoio: