Experiências de leitura do texto literário em A menina que roubava livros: abertura, escuta e inquietude

Caroline Patrícia Parra Gomes da Silva, Maria Augusta Hermengarda Wurthmann Ribeiro

Resumo


Este estudo de natureza essencialmente teórica e bibliográfica tem por tema a leitura como formação e a experiência de leitura na obra literária A menina que roubava livros, de Markus Zusak, cuja personagem principal, Liesel, desafia o contexto da Alemanha nazista em guerra, roubando livros para lê-los. Diante de um cenário atual de leituras tratadas por muitos apenas como a decodificação da língua escrita, atividade mecânica e inócua ou oferecida como verdade, este estudo traz paralelamente, discussões sobre melhorias no ensino de leitura através das possíveis reflexões e iluminações sobre experiência de leitura oriundas da obra literária. Para tanto foi proposto o percurso metodológico a partir de referencial teórico constituído pelos autores Jorge Larrosa, Alberto Manguel, Walter Benjamin e Paulo Freire, dentre outros.

Palavras-chave


Experiência de Leitura; Formação; Literatura

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 FronteiraZ : Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.