Entre a maldade, bondade, ódio e salvação na obra Jane Eyre, de Charlotte Brontë

Autores

DOI:

https://doi.org/10.23925/2236-9937.2022v27p246-273

Resumo

Jane Eyre, publicada originalmente em 1847, é considerada uma das principais obras de literatura inglesa, trazendo as narrativas da protagonista sobre os sofrimentos, violências e perdas que vivenciou até o encontro com a felicidade. Nesta obra, Charlotte, uma das celebradas irmãs Brontë, traz a possibilidade de problematizar sobre amor, bondade, ódio, redenção e sofrimentos, a partir do olhar da narradora-protagonista, que ficou órfã ainda jovem e traz sua fé como um fio condutor fundamental para compreender não apenas o universo narrativo, como também para refletir a respeito destas temáticas se relacionam com concepções práticas dos cristãos. A forma como ela enxerga o mundo e dialoga com as realidades que enfrenta deixa espaço para pensar as dinâmicas e paradoxos entre os discursos relativos a fé cristã e como ela é vivenciada no cotidiano por diferentes grupos e sujeitos. A vida de Jane traz para os leitores o desafio de pensar, a partir de uma obra literária, conceitos que adentram em diversas temporalidades e trazem reflexões que se estendem da literatura para a realidade social.

Biografia do Autor

César Martins de Souza, Universidade Federal do Pará

Doutor e Pós-Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Professor do Programa de Pós-Graduação em Linguagens e Saberes da Amazônia da Universidade Federal do Pará (UFPA). Contato:
cesarmartinsouza@yahoo.com.br

Weverton Castro, Faculdade Adventista da Amazônia

Doutorando em Educação Religiosa pela Andrews University - USA, Professor da Faculdade Adventista da Amazônia. Contato: weverton.castro@faama.edu.br

Referências

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. Trad. Dora Flaksman. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC. 1981.

ALENCAR, José de. Lucíola. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2018.

BERLIN, Isaiah. Uma mensagem para o século XXI. Belo Horizonte, Âyiné, 2016.

BRONTË, Charlotte. Jane Eyre. São Paulo: Mediafashion/Folha de São Paulo, 2017.

BURNETT, Frances Hodgson. O jardim secreto. São Paulo: Editora 34, 1993.

DELEUZE, Gilles; GUATARRI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia – Vol. I. São Paulo: Editora 34, 1195.

DELUMEAU, Jean. História do medo no ocidente- 1300-1800. São Paulo: Compahia das Letras, 2009.

DUMAS FILHO, Alexandre. A dama das camélias. São Paulo: Saraiva, 1953.

EAGLETON, Terry. Como ler literatura. Porto Alegre: L&PM, 2020.

ECO, Umberto. Seis passeios pelos bosques da ficção. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

FIGUEIRA, Eulálio Avelino. Por uma superação da epistemologia tradicional no campo da religião a partir do pragmatismo de Richard Rorty. In: QUEIROZ, José; GUEDES, Maria Luiza; QUINTILIANO, Angela Maria Lucas. Religião, modernidade e pós-modernidade: interfaces, novos discursos e linguagens. Aparecida-SP: Ideias & Letras, 2012, p. 35-54.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. 49 ed. Ver. São Paulo: Global, 2004.

GALVÃO, Arthur Emanuel Ilharco. Terá a religião lugar no espaço público? O politeísmo utópico de Richard Rorty. In: QUEIROZ, José; GUEDES, Maria Luiza; QUINTILIANO, Angela Maria Lucas. Religião, modernidade e pós-modernidade: interfaces, novos discursos e linguagens. Aparecida-SP: Ideias & Letras, 2012, p. 179-204.

GODFREY, Esther. Jane Eyre, from governess to girl bride. Studies in English Literature, 1500-1900, vol. 45, n. 4, 2005: 853-871. Disponível em http://www.shirleymohr.com/JHU/Sample_Articles_JHUP/SEL_2005_45_4.pdf. Acesso em 08 mai. 2022.

GODINHO, Helder. Sobre a ausência. Cadernos do Ceil - Revista multidisciplinar sobre o imaginário. Lisboa/Portugal, n. 3, 2016. p. 21-28. Disponível em https://ielt.fcsh.unl.pt/sites/ielt/conteudo/cadernosceil/ficheiros/n3/CCEIL_2-3_2016_HG.pdf. Acesso em 06 jun. 2022.

GODOY, Edevilson de. O sacrifício de Cristo como superação do sacrifício antigo. Tese (Doutorado). São Paulo: Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2009.

GONÇALVES, Paulo Sérgio Lopes. A experiência religiosa à luz da fenomenologia hermenêutica. In: GONÇALVES, Paulo Sérgio Lopes. Um olhar filosófico sobre a religião. Aparecida-SP: Ideias & Letras, 2012, p. 77-112.

GUNJEVIC, Boris. Rezai e observai: a subversão messiânica. In: ZIZEK, Slavoj; GUNJEVIC, Boris. O sofrimento de Deus – inversões do Apocalipse. Belo Horizonte: Autêntica, 2016, p. 203-226.

LEONEL, João. A leitura literária da Bíblia e sua construção para a espiritualidade cristã. Teoliterária, v. 10, n. 22, São Paulo, p. 11-30, 2020. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/teoliteraria/article/view/46591. Acesso em 12 jun. 2022.

MANZATTO, Antônio. Em torno da questão da verdade. Horizonte, v. 10, n. 25, Belo Horizonte, 2012, p. 12-28. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/horizonte/article/view/P.2175-5841.2012v10n25p12. Acesso em 05 abr. 2021.

MARTINS DE SOUZA, César; CASTRO, Weverton. Não violência e sociedade em O reino de Deus está em vós, de Tolstói. Teoliterária, v. 11, n. 24, 2021: 475-500. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/teoliteraria/article/view/50772/37999. Acesso em 07 jun. 22.

PORTER, Eleanor. Pollyanna. Cotia-SP: Pé das Letras, 2020.

RIES, Julien. O sentido do sagrado nas culturas e nas religiões. Aparecida-SP: Ideias & Letras, 2008.

SALLES, Walter. Paul Ricoeur e o significado hermenêutico da linguagem religiosa. In: GONÇALVES, Paulo Sérgio Lopes. Um olhar filosófico sobre a religião. Aparecida-SP: Ideias & Letras, 2012, p. 113-145.

SAYAO, Sandro Cozza. Entre a literatura e filosofia: pensar com Lévinas é pensar além. Teoliterária, v. 10, n. 22, 2020: 308-329. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/teoliteraria/article/view/48900. Acesso em 04 abr. 2021.

VATTIMO, Gianni. Crer que se crê: é possível ser cristão apesar da Igreja? Petrópolis-RJ: Vozes, 2018.

ZIZEK, Slavoj. Apenas um Deus que sofre pode nos salvar. In: ZIZEK, Slavoj; GUNJEVIC, Boris. O sofrimento de Deus – inversões do Apocalipse. Belo Horizonte: Autêntica, 2016, p. 129-160.

ZIZEK, Slavoj. Violência – seis reflexões laterais. São Paulo: Boitempo, 2014.

Downloads

Publicado

2022-09-09