EDUCAÇÃO, ENVELHECIMENTO E FILMES DE CURTA-METRAGEM

Luciana Helena Mussi, Nadia Dumara Silveira

Resumo


Este estudo tem como objetivo refletir sobre o sentido educacional de filmes de curta-metragem cujos enredos versam sobre questões ligadas ao envelhecimento, tendo como referência das análises as relações entre Sujeito, Tempo, História e Memória. O pressuposto central da pesquisa sintetiza-se na concepção de que filmes constituem-se recursos audiovisuais que viabilizam a percepção crítica sobre a realidade do envelhecimento, possibilitando a contraposição a ideias preconceituosas e vigência de estigmas sobre a velhice e a pessoa idosa. Os procedimentos metodológicos adotados se apoiam na seleção de oito filmes de curta-metragem com abordagens diferenciadas sobre a temática em foco que se constituíram objeto desta investigação: “Morte.”, “What´s that?”, “A casa em pequenos cubinhos”, “Olhos de Ressaca”, “Dona Cristina Perdeu a Memória”, “Cemitério de Memórias – Fragmentos da Vida Cotidiana”, “Os Anjos do Meio da Praça”, “Dream Rangers”. As análises efetuadas consideram como categorias: o enredo, os diálogos expressos ou simbólicos, as imagens e demais representações utilizados na construção dos filmes. A ideia de incentivar o uso de filmes de curta-metragem como material de apoio pedagógico, seja em salas de aula, seja em grupos de estudo ou como ferramenta terapêutica é uma prática existente e que pode ser otimizada junto a diversos segmentos. Trata-se de uma estratégia educativa para repensar o “percurso” do envelhecer e cenários da velhice por meio de filmes, recurso este que possibilita um romper de paradigmas, até então estabelecidos, de que velhice equivale a “déficits”.

Palavras-chave


educação; envelhecimento; filmes de curta-metragem

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais