Protagonismo Juvenil: emancipação e resistência sob a ótica da experiência formativa com os Grêmios Estudantis na Diretoria de Ensino de São Carlos

Camila Perez Silva, Antonio Álvaro Soares Zuin

Resumo


O presente relato visa apresentar a experiência de formação de Grêmios Estudantis desenvolvida na Diretoria de Ensino – Região de São Carlos, a fim de problematizá-la a partir dos referenciais teóricos da Teoria Crítica, mais especificamente em relação aos conceitos de emancipação e resistência, tais como foram caracterizados por Theodor W. Adorno. Por meio da análise dos dados obtidos, foi possível concluir que a formação de Grêmios estudantis constitui-se um relevante espaço para manifestação das intervenções dos alunos que os compõem. Estas intervenções foram identificadas tanto no processo de discussão sobre as características de tais Grêmios, quanto na escolha dos alunos que compuseram sua estrutura administrativa. Quando os alunos são estimulados a participar efetivamente do processo de formação dos Grêmios torna-se possível pensar numa das formas como o conceito de emancipação, tal como foi elaborado por Adorno, se materializa no contexto escolar. Portanto, tais participações podem ser identificadas como atos de resistência à apatia e à dessensibilização do corpo discente, as quais prevalecem atualmente em muitas escolas brasileiras.

Palavras-chave


Grêmios Estudantis; Experiência formativa; Emancipação; Resistência, Teoria Crítica.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais