AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DOCENTE NO ENSINO SUPERIOR: POSSIBILIDADES E LIMITES

Antonio Chizzotti, Branca Jurema Ponce

Resumo


O artigo analisa o debate sobre a avaliação da produção docente no ensino Superior focando, de modo especial, a avaliação nos Programas de Pós-Graduação no Brasil. Para isso, dois paradigmas de avaliação são abordados: avaliação pelos pares e avaliação pela quantificação das citações nas bases de dados e das classificações dos veículos de publicação (editoras, periódicos, apostilas etc.). Conclui-se que a avaliação por quantificação suplantou a tradição avaliativa qualitativa dos docentes do ensino superior. Cada vez mais, tem-se utilizado parâmetros numéricos para dimensionar a produção e a qualidade dos docentes. A quantificação encontra suporte nas bases de dados disponíveis e em sistemas de classificação dos meios que publicam as produções acadêmicas. Os processos avaliativos provocam debates tanto em relação à pertinência quanto à validade dos seus critérios. Nesse debate, expressa-se a posição dos que defendem um padrão de gestão do ensino superior apoiado em resultados quantificáveis e, em contrapartida, é veemente a oposição de pesquisadores a esses critérios, pela falibilidade e impertinência desses para as ciências humanas e sociais.

Palavras-chave


ensino superior – paradigmas de avaliação - avaliação pelos pares – avaliação bibliométrica – avaliação de produção científica

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais