DOIS MODOS DE TRATAMENTO DA HETEROGENEIDADE LINGUÍSTICA NO BRASIL EM DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA CURRICULAR

Emerson de Pietri

Resumo


Observam-se, em documentos oficiais de referência curricular para o ensino de língua portuguesa na escola básica brasileira, proposições para o tratamento pedagógico da heterogeneidade linguística em contexto de ensino. Os documentos que compõem o corpus foram produzidos e publicados em momentos distintos da história recente do país, nas décadas de 1980 e 1990, e são representativos de formações discursivas concorrentes em suas bases sociais, econômicas, políticas e ideológicas. A produção e análise dos dados se fundamentaram em conceitos desenvolvidos pelos estudos discursivos de linha francesa e caracterizaram os processos de tradução, de um dos discursos em concorrência para o outro, de conceitos e concepções de língua, de sujeito e de ensino. Os resultados evidenciam que a desigualdade na distribuição de bens linguísticos, e de suas implicações para as práticas de ensino que se orientem por princípios de justiça social, é afirmada ou denegada em decorrência do valor que se atribui à historicidade em um e em outro dos discursos analisados.


Palavras-chave


Heterogeneidade linguística; Currículo; Ensino de Português; Discurso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i3p1349-1372

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais