PROSELITISMO PEDAGÓGICO E CONVERSÃO IDEOLÓGICA NA REFORMA DO ENSINO MÉDIO

Álamo Pimentel

Resumo


A imposição de um modelo educacional por meio da Reforma do Ensino Médio acirrou disputas políticas e produziu um debate marcadamente ideológico sobre a educação. Por meio de filmes publicitários o governo procurou responder críticas e instruir a população brasileira sobre aspectos do discurso oficial presentes na proposta reformista. Através da análise de discurso inscrita em uma abordagem pós-colonial este artigo busca destacar as marcas neoliberais e neocoloniais presentes na propaganda da reforma. A ideologia aqui é concebida como potência discursiva geradora de modos de subjetivação e operadora de relações de saber/poder no âmbito das políticas culturais e educacionais.


Palavras-chave


Mídia; Ideologia; Ensino Médio; Educação; Cultura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i3p1288-1311

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais