CONFIGURANDO A HISTÓRIA: OS SENTIDOS E A POLÍTICA DO ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS NO BRASIL

Jonathas de Paula Chaguri

Resumo


Quando pensamos em História, é que podemos nos posicionar sobre as determinações e imposições de sentido do ensino de línguas estrangeiras. É na História que podemos romper com os paradigmas, com as linearidades das construções simbólicas, questionar o que está subjetivo, pois ela traz consigo a ambiguidade do que muda e do que permanece. Neste sentido, este trabalho tem como objetivo traçar as memórias do ensino de línguas estrangeiras no Brasil. Por meio de uma metodologia documental, procura-se encontrar dados da história do ensino de língua estrangeira (LE) partindo do período do Império e chegando até Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB nº 9394/96). Com base na interpretação das narrativas que a História nos apresenta descobrimos como o ensino de LE foi solucionado em vários momentos da nossa história bem como a forma que a LE foi vista na perspectiva de diferentes leis e reformas e o impacto que essas leis e reformas causaram nos períodos em tela.

Palavras-chave


língua estrangeira - contexto nacional - política do ensino de língua estrangeira.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais