PARA UM CURRÍCULO ÉTICO-CRÍTICO: REFERÊNCIAS A PARTIR DA ÉTICA DA LIBERTAÇÃO DE ENRIQUE DUSSEL

Alípio Casali

Resumo


O presente texto, resultado de pesquisa teórica, bibliográfica, tem como pretensão propor uma referência filosófica para fundamento ético do Currículo. Trata-se da Ética da Libertação, tema que veio sendo desenvolvido pelo filósofo argentino-mexicano Enrique Dussel desde o final dos anos 1960 e que culminou em sua obra clássica “Ética da libertação na idade da globalização e da exclusão” (1998). Na Parte I deste artigo, a Ética é apresentada em sua arquitetura de seis movimentos: (A) em âmbito intrassistêmico: 1. fundamento material; 2. validação argumentativa; 3. prática de transformação; (B) em âmbito crítico, para além dos fundamentos do sistema hegemônico: 4. fundamento material crítico a partir das vítimas do sistema; 5. validação crítico-argumentativa pela comunidade de vítimas; 6. práxis crítica de transformação a partir da escolha dos meios factíveis de transformação. Na Parte II, cada um dos seis movimentos dessa Ética é pensado e descrito no interior do Currículo, tendo em vista referenciar a prática de um Currículo ético-crítico. O que opera como fio condutor nesse percurso da Ética de Dussel é a afirmação do seu princípio ético-crítico universal: “a produção, reprodução e desenvolvimento da vida humana de sujeitos concretos em comunidade”. A hipótese crítica do presente artigo é que o Currículo pode ser (portanto, deve ser) um lugar e tempo articulado a esse princípio ético-crítico, especialmente ao desenvolvimento da vida dos sujeitos em comunidade.


Palavras-chave


Ética. Dussel. Currículo.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais