Os gêneros “desgenerizados”. Discursos na pesquisa sobre espanhol no Brasil

Autores

  • Adrián Pablo Fanjul Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Gêneros discursivos, Língua espanhola no Brasil, Gênero e diversidade linguística

Resumo

Em um corpus de comunicações apresentadas em congressos de mediano porte realizados no Brasil e referidos à língua espanhola, selecionamos aquelas que abordam problemáticas de gêneros denominados como “discursivos” e/ou “textuais”, e verificamos que a grande maioria delas trata também de assuntos de ensino. Para fins analíticos, observamos quatro questões nessas comunicações: que articulação teórica embasa o trabalho, se ele considera ou não a especificidade de uma língua estrangeira, se inclui algum gênero em especial como objeto da discussão e, nos casos que o incluem, como esse gênero ou os enunciados que o representam são relacionados com outros enunciados ou com diferentes instâncias do discurso. A análise apontou desconsideração de propriedades que, nos referenciais teóricos aludidos, aparecem como centrais na problemática de gêneros, juntamente com um abandono da materialidade linguístico-discursiva como lugar de indagação.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Adrián Pablo Fanjul, Universidade de São Paulo

Desde 2002, professor no Departamento de Letras Modernas da USP. Doutor em Linguística pela UNESP (2002). Pós-doutorado na Universidad de Buenos Aires (2006). Bolsista de nível 2 do CNPq.

Publicado

2012-06-28

Como Citar

Fanjul, A. P. (2012). Os gêneros “desgenerizados”. Discursos na pesquisa sobre espanhol no Brasil. Bakhtiniana. Revista De Estudos Do Discurso, 7(1), Port. 46–67 / Eng. 46. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/bakhtiniana/article/view/8947

Edição

Seção

Artigos