Classificação na Educação Infantil: discutindo propostas, concepções e práticas
Rank in Early Childhood Education: discussing proposals, concepts and practices

Edneri Pereira Cruz, Ana Coelho Vieira Selva

Resumo


O estudo investiga como a Classificação vem sendo tratada na Educação Infantil. Em particular, as atividades propostas em livros didáticos e a atuação de docentes em sala de aula. Esta pesquisa contemplou: análise de livros didáticos de Matemática, observação de sala de aula e realização de entrevistas semiestruturadas com professoras desta etapa de ensino. De modo geral, tanto nos livros didáticos quanto nas propostas em sala de aula, as atividades apresentam-se como contexto fecundo para se explorar aspectos numéricos, geométricos e lógicos, com a predominância de atividades que previam o agrupamento de objetos que possuíam uma propriedade comum ou mesmo atributo. Na preocupação em tornar o conhecimento acessível e com significado para a criança, se perdeu em algumas atividades a clareza conceitual.

The study investigates how the Classification has been treated in kindergarten. In particular, the activities proposed in textbooks and the role of teachers in the classroom. This research included: analysis of textbooks of Mathematics, classroom observation and carrying out semi-structured interviews with teachers of this educational stage. In general, both in textbooks as the proposals in the classroom, the activities are presented as fruitful context for exploring numerical, geometric and logical aspects, with the predominance of activities that provide for grouping of objects that had a common property or even attribute. The aim of making it accessible and meaningful to the child's knowledge, was lost in some activities the conceptual clarity.

 

 


Palavras-chave


CLASSIFICAÇÃO; MATEMÁTICA; EDUCAÇÃO INFANTIL

Texto completo:

PDF

Referências


KAMII, C. (2011). A Criança e o número. São Paulo, Papirus.

KAULA, P. N. (1984). Rethinking on the concepts in the study of classification. Herald of Library Science. v. 23, n. 2; p. 30-44. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2012.

LURIA, A. R. (2010). Desenvolvimento cognitivo: seus fundamentos culturais e sociais. São Paulo, Ícone.

MARESCHAL, D.; QUINN, P. C. (2001). Categorization in infancy: TRENDS in Cognitive Sciences, v. 5, n.10.

PIAGET, J.; INHELDER, B. (1983). Gênese das Estruturas Lógicas Elementares. Rio de Janeiro, Zahar Editores.

PIAGET, J. (1996). Biologia e Conhecimento. Petrópolis, Vozes.

POMBO, O. (1998). Da classificação dos seres a classificação dos saberes. Revista da Biblioteca Nacional de Lisboa, n. 2. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2012.

VERGNAUD, G. (2009). A criança, a matemática e a realidade. Problemas do ensino da matemática na escola elementar. Paraná, UFPR.

VYGOTSKY, L.S. (1991). Pensamento e linguagem. São Paulo, Martins Fontes.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2017v19i1p379-402

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA