Uma análise sobre a imagem da dimensão interacional da prática pedagógica representada em materiais curriculares educativos
An analysis about the image of interactional dimension of pedagogical practice represented in educational curriculum materials

Airam da Silva Prado, Andréia Maria Pereira de Oliveira, Jonei Cerqueira Barbosa

Resumo


Neste artigo, apresentamos uma análise dos textos de materiais curriculares educativos sobre modelagem matemática, sob as lentes da sociologia de Basil Bernstein. Foi utilizado o conceito de enquadramento, elaborado por Bernstein, para analisar as relações entres sujeitos que são representadas em textos de materiais curriculares educativos. A análise documental, numa abordagem qualitativa, foi utilizada no estudo.  Os resultados sugerem que tais materiais apresentam uma prática pedagógica na qual o controle está, por vezes, centrado no professor, enquanto que em outros momentos esse controle é compartilhado com os estudantes. Essa variação no controle na comunicação entre professores e estudantes constituiu o que nomeamos de imagens de deslocamentos.

 

In this paper, we presented an investigation about that images of pedagogical practice in mathematical modeling environment are represented in educational curriculum materials. It was used the concept of framing, elaborated by Bernstein, for analyzing the relations between subjects that are represented in texts of educational curriculum materials. The documental analysis, in a qualitative approach, was used on the study. The results suggest that such materials present a pedagogical practice which the control is, sometimes, focused on the teacher, while that in other moments this controlling is shared with the students. This variation in the control on the communication between teachers and students constituted what we named images of displacements.



Palavras-chave


Dimensão interacional; Materiais curriculares educativos; Prática Pedagógica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES-MAZZOTI, A. J. (2002). O Método nas ciências sociais. In: ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O Método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativae qualitativa. São Paulo: Pioneira.

BALL, D. L.; COHEN, D. K. (1996). Reform by the book: what is – or might be – the role of curriculum materials in teacher learning and instructional reform? Educational Researcher, v. 25, n. 9.

BARBOSA, J. C. (1999). O que pensam os professores sobre a modelagem matemática? Zetetiké, Campinas, v. 7, n. 11.

BARBOSA, J. C. (2009). Integrando Modelagem Matemática nas práticas pedagógica. Educação Matemática em Revista, SBEM (São Paulo), v. 26.

BEN-PERETZ, M.(2009). Policy-making In Education : a Holistic Approach In Response to Global Changes. Lanham, Md.: Rowman & Littlefield Education.

BERNSTEIN, B. (1990). Class, Codes and Control: the structuring of pedagogic discourse. Volume IV. London: Routledge.

BERNSTEIN, B. (2000). Pedagogy, symbolic control and identify: theory, research, critique. Lanham: Rowman & Littlefield Publishers.

BROWN, M. W. (2009). A Relação entre Professor e Ferramenta: Teorizando o Design e o Uso de Materiais Curriculares. In: REMILLARD, J. T. HERBEL-EISENMANN, B. A. Mathematics Teachers at Work Connecting Curriculum Materials and Classroom. Lloyd Gwendolyn M.

BROWN, M. W.; EDELSON, D. C. (2003). Teaching as design: Can we better understand the ways in which teachers use materials so we can better design materials to support changes in practice? Evanston, IL: Center for Learning Technologies in Urban Schools, Northwestern University.

COLLOPY, R. (2003). Curriculum materials as a professional development tool: How a mathematics textbook affected two teachers' learning. Elementary School Journal. v. 103, n.3.

DAVIS, E. A.; KRAJCIK, J. S. (2005). Designing Educative Curriculum Materials to Promote Teacher Learning. Educational Researcher, v. 34, n. 3.

DOWLING, P. (1998). The sociology of Mathematics education – Mathematical/ Myths/ Pedagogic texts. London: The Falmer Press.

IKEDA, T. (2007). Possibilities for, and obstacles to teaching applications and modelling in the lower secondary levels. In: BLUM, W.; GALBRAITH, P.; HENN, H.; NISS, M. (Ed.). Modelling and Applications in Mathematics Education: the 14th ICMI study, New York: Springer, v. 14.

LOURENÇO, A. M. (1997). O discurso pedagógico em manuais escolares: Uma análise sociológica centrada nas Ciências Naturais do 7º ano de escolaridade. 1997. 220f. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

MORAIS, A. NEVES, I. (2003). Processos de intervenção e análise em contextos pedagógicos. Educação, Sociedade e Culturas, v.19, n. 2.

MORAIS, A; NEVES, I. (2007). Fazer investigação usando uma abordagem metodológica mista. Revista Portuguesa de Educação, v.20, n.2.

PENTEADO, M. G. (1999). Novos atores, novos cenários: discutindo a inserção dos computadores na profissão docente. In: BICUDO, M. A. V. (Org.). Pesquisa em Educação Matemática: Concepções e Perspectivas. São Paulo: Editora UNESP.

PIRES, D; MORAIS, A; NEVES, I. (2004). Desenvolvimento científico nos primeiros anos de escolaridade. Estudo de características sociológicas específicas da prática pedagógica. Revista de Educação, v. 12, n. 2.

REMILLARD, J. T. (2005). Examining key concepts in research on teachers’ use of mathematics curricula. Review of Educational Research, v. 75, n. 2.

REMILLARD, J. T.; HERBEL-EISENMANN, B. A.; LLOYD, G. M. (Ed.).(2009). Mathematics teachers at work: Connecting Curriculum Materials and Classroom Instruction. New York: Routledge.

SCHNEIDER, R. M.; KRAJCIK, J. (2002). Supporting science teacher learning: the role of educative curriculum materials. Journal of Science Teacher Education, v. 13, n. 3.

SCHNEIDER, R.M; KRAJCIK, J; MARX, R. (2000). The Role of Educative Curriculum Materials in Reforming Science Education. In: Fourth International Conference of the Learning Sciences, 4th , 2000, Mahwah, Proceedings… NJ: Erlbaum.

SILVA. M. P. G. (2009). Materiais Curriculares e práticas pedagógicas no 1º ciclo do ensino básico: Estudo de processos de recontextualização e suas implicações na aprendizagem científica. 2009. Tese (Doutorado em educação, especialidade em didática das ciências) Universidade de Lisboa.

SKOVSMOSE, O. (2000). Cenários para Investigação. Bolema, Rio Claro, n. 14.

VALENTE, W. R. (2008). Livro didático e educação matemática: uma história inseparável. Zetetiké, Cempem, FE – Unicamp, v. 16, n. 30.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA