O cálculo e a escrita matemática na perspectiva da filosofia da linguagem: domínio de técnicas
The calculation and the mathematical writing from the perspective of philosophy of language: mastery of techniques

Marisa Rosâni Abreu da Silveira, Paulo Vilhena da Silva

Resumo


Pautado na filosofia de Wittgenstein e alguns de seus comentadores, este texto tem o objetivo de discutir o cálculo e a escrita matemática em situações de ensino e aprendizagem. Em diferentes contextos os aprendizes devem mobilizar diferentes técnicas: no cotidiano, na feira, por exemplo, o aluno resolve "cálculos de cabeça" em suas relações comerciais; na escola o estudante deve aprender a fazer cálculos no papel e para isso a objetivar/formalizar os cálculos de cabeça por meio da escrita matemática e, assim, aprende uma nova habilidade. esse fato mostra que quando o discente tem sucesso com cálculos em seu cotidiano e não tem bom desempenho na escola, significa lhe faltam habilidades de trabalhar com a escrita matemática. Buscamos mostrar, ainda, que em ambas situações, tanto no cálculo de cabeça como no cálculo no papel, não se trata de um processo mental interno, uma vez que o aluno aplica regras de domínio público que são apreendidas.

 

Grounded on the philosophy of language of Wittgenstein and some of his commentators, this paper aims to discuss the calculation and the mathematical writting in situations of teaching and learning. In different contexts, learners must mobilize different techniques: in everyday life, on the market, for example, the student solves "calculations in his head" in their commercial relations; in school, students must learn to do calculations on paper and they learn to objectify/formalize the calculations using mathematical writing, learning, thus, a new skill. This fact shows that when the student has success with calculations in your everyday life and do not perform well in school, this means he lacks skills to work with mathematical writing. We seek to show also that in both situations, both in the calculation in the head as in the calculation on paper, it is not an internal mental process, once the student applies rules in the public domain that are learned.


Palavras-chave


cálculos de cabeça; escrita matemática; filosofia de Wittgenstein

Texto completo:

PDF

Referências


ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BAKER, G. P. & HACKER, P. M. S. “Family resemblance”.In: BAKER, G. P. & HACKER, P. M. S. Wittgenstein: understanding and meaning – part I. 2. ed. Oxford: Blackwell, 2005. pp. 201-226.

BOCASANTA, Daiane Martins. O jogo de linguagem “calcular” e crianças catadoras: um estudo etnomatemático. Anais do IV Encontro Nacional de Etnomatemática, Belém, 2012. Disponível em: < http://www.cbem4.ufpa.br/anais/Arquivos/CC_BOCASANTA.pdf>. Acesso em 15 abril de 2014.

FRANCO, Izabel Cristina de Araújo. Procedimentos multiplicativos: do cálculo mental à representação escolar na educação matemática de Jovens e Adultos. Campinas: UNICAMP, 2004. Dissertação (mestrado em Educação).

GENTILE, Paola; GURGEL, Thaís. Cálculo mental: contas de cabeça e sem errar. Revista Nova escola (online), set 2009. Disponível em: . Acesso em 25 out 2014.

GERRARD, Steve. Wittgenstein's philosophies of mathematics. Synthese, n. 87, Kluwer Academic Publishers, 1991. pp. 125-142.

GUIMARÃES, Sheila Denize. A prática regular de cálculo mental para ampliação e construção de novas estratégias de cálculo por alunos do 4º e 5º anos do ensino fundamental. Campo Grande: UFMG, 2009. Tese (Doutorado em Educação).

GLOCK, Hans-Johann. Dicionário Wittgenstein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998.

GOTTSCHALK, Cristiane Maria Cornelia. A construção e transmissão do conhecimento matemático sob uma perspectiva wittgensteiniana. Cad. Cedes, Campinas, vol. 28, n. 74, p. 75-96, 2008.

GRANGER, Gilles-Gaston. Filosofia do estilo. São Paulo: Perspectiva, Ed. da Universidade de São Paulo, 1974.

GRANGER, Gilles-Gaston. Invitation à la lecture de Wittgenstein. Aix-en-Provence: Editions Alinea, 1990.

HEBECHE, Luiz. O mundo da consciência: ensaio a partir da filosofia da psicologia de L. Wittgenstein. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

JAPIASSÚ, Hilton; MARCONDES, Danilo. Dicionário Básico de Filosofia. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 2001.

Mathieu Marion et Mitsuhiro Okada. Wittgenstein et le lien entre la signification d’un énoncé mathématique et sa preuve. Société de philosophie du Québec: Philosophiques, vol. 39, n° 1, 2012, p. 101-124. Disponível em: . Acesso em 18 de out 2014.

PEREIRA JÚNIOR, Ademir. O uso do cálculo mental no uso das operações fundamentais. XI Encontro Nacional de Educação Matemática, Curitiba, 2013. Disponível em: < http://sbem.esquiro.kinghost.net/anais/XIENEM/pdf/2320_1237_ID.pdf>. Acesso em 22 de out 2014.

SILVA, Paulo Vilhena; SILVEIRA, Marisa Rosâni Abreu. O ver-como wittgensteiniano e suas implicações para a aprendizagem da Matemática: um ensaio. Boletim Online de Educação Matemática. No prelo.

SILVEIRA, Marisa Rosâni Abreu; SILVA, Paulo Vilhena. A Compreensão de Regras Matemáticas na Formação Docente: uma pesquisa sob o ponto de vista da linguagem. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, vol. 21, nº. 27, 2013, p 1-24. Dossiê Formação de Professores e Práticas Culturais: descobertas, enlaces, experimentações.

SILVEIRA, Marisa Rosâni Abreu. Tradução de textos matemáticos para a linguagem natural em situações de ensino e aprendizagem. São Paulo: Educação Matemática e Pesquisa, v.16, n.1, pp. 47-73, 2014.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Da certeza. Lisboa: Edições 70, 2000.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Gramática Filosófica. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. São Paulo: Nova cultural, 1999 (coleção os pensadores).

WITTGENSTEIN, Ludwig. Observaciones sobre los fundamentos de la matemática. Madrid: Alianza Editorial, 1987.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA