Análise praxeológica da abordagem de frações em um livro didático do 4º ano do ensino fundamental
Praxeological analysis of the fractional approach in a 4th grade textbook of elementary school

Evanilson Landim, Maria das Dores de Morais

Resumo


No presente estudo é apresentada uma análise a priori das situações que tratam de problemas de frações abordados no livro didático Ápis: matemática do 4º ano do Ensino Fundamental (EF) aprovado pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). A motivação para essa investigação surgiu a partir dos encaminhamentos dados na disciplina Tópicos em Educação Matemática no Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Tecnológica (EDUMATEC), ministrada pela Professora Paula Baltar na UFPE. Nessa disciplina, estudamos, a Teoria Antropológica do Didático (TAD), a qual nos motivou a fazer essa análise praxeológica do conteúdo matemático proposto. Os diferentes documentos oficiais que norteiam o ensino, dentre eles, os Parâmetros Curriculares Nacionais, sugerem que no sistema educacional brasileiro esse conceito seja abordado a partir do 4º ano do EF. Como suporte à compreensão a priori das situações apresentadas no referido livro, utilizamos a praxeologia proposta por Chevallard (1996) na TAD. Os resultados confirmam a predominância do tipo de tarefa parte-todo que responde por 34 das 58 atividades abordadas na obra. Ademais, indicam também, que os diferentes significados do número fracionário não são tratados conjuntamente como propõem os documentos oficiais.


Palavras-chave


Frações; Problemas matemáticos; Teoria Antropológica do Didático.

Texto completo:

PDF

Referências


BERTONI, N. E. Pedagogia: Educação e Linguagem matemática IV, frações e número fracionários. Brasília: Universidade de Brasília, 2009. 95 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997. 142 p.

______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1998. 148 p.

CAVALCANTI, E. M. S.; GUIMARÃES, G. L. Os significados de fração em livros didáticos das séries iniciais. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2., 2008, Recife. Anais 2º SIPEMAT. Recife: Sipemat, 2008.

CHEVALLARD, Y. Conceitos fundamentais da didáctica: as perspectivas trazidas por uma abordagem antropológica. In: BRUN, J. (Org.). Didáctica das Matemáticas. Lisboa: Horizontes Pedagógicos, 1996, p. 115-153.

DANTE, L. R. Ápis: matemática. 2. ed. São Paulo: Ática, 2014.

MACIEL, A.; CÂMARA DOS SANTOS, M. Analisando o rendimento de alunos das séries finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio em atividades envolvendo frações e idéias associadas. Bolema, Rio Claro, v. 20, n. 28, p.163-177, 2007.

NUNES, T. N.; BRYANT, P. Crianças Fazendo Matemática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

VAN DE WALLE, J. A. Matemática no Ensino Fundamental: formação de professores e aplicação em sala de aula. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009. 584 p. Tradução de Paulo Henrique Colonese.

VERGNAUD, G. A Teoria dos Campos Conceptuais. In: BRUM, J. (Org.). Didáctica das Matemáticas. Lisboa: Horizontes Pedagógicos, 1996, p. 155-191.




DOI: https://doi.org/10.23925/1983-3156.2019v21i5p555-565

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


INDEXADORES DA REVISTA