GESTÃO POR COMPETÊNCIA NO ÂMBITO DO INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA: DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO

Geraldo Eustáquio Moreira, Rita Luciene da Silva Milanez

Resumo


O estudo investiga a implementação da gestão por competências a partir da visão dos servidores do Instituto Federal de Brasília, relacionando as concepções do modelo com a prática desses. Inicialmente, apresentam-se aspectos gerais voltados à Gestão Pública, Gestão por Competências e o que está em curso no setor público. A seguir, são esclarecidos os desafios à implantação dessa abordagem de gestão diante dos ordenamentos jurídicos no Brasil. A pesquisa é de essência qualitativa, usa entrevista semiestruturada e análise de conteúdo, combinando informações empíricas e referências sobre o tema. São analisados aspectos como a sensibilização dos servidores, a necessária desvinculação da gestão por competências da avaliação por competências, o próprio modelo burocrático e suas disfunções. Os resultados revelam que tão importante quanto o desenvolvimento do modelo de gestão por competências está o posicionamento estratégico das organizações, assim como a aprendizagem organizacional; que é um equívoco acreditar que apenas programas de formação e treinamento levam ao desenvolvimento de competências; que a gestão por competências exige uma organização transformada, com identidade corporativa e que enfrenta os novos desafios externos e internos. O caminho que deve ser adotado pelo IFB para implantar Gestão por Competências, a partir da pesquisa, é seguir modelos adotados por instituições que apresentaram resultados satisfatórios, além de estudar e respeitar o ambiente organizacional do IFB.


Palavras-chave


Administração pública; Competências; Gestão por competências, Mapeamento de competências.

Texto completo:

PDF

Referências


ARGÜELLES, Antônio (Org.). Competencia laboral y educación basada en normas de competencia. Ciudad de México, Limusa, Noriega, 1999.

BRANDÃO, Hugo Pena; GUIMARÃES, Tomás de Aquino. Gestão de competências e gestão de desempenho: tecnologias distintas ou instrumentos de um mesmo constructo? Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 41, n.1, p. 8-15, 2001.

BRANDÃO, Hugo Pena; BAHRY, Carla Patricia. Gestão por Competências: métodos e técnicas para mapeamento de competências. Revista do Serviço Público, Brasília, 56 (2), 179-194 Abr/Jun 2005.

BRANDÃO, Hugo Pena. Aprendizagem, Contexto, Competência e Desempenho: um estudo multinível. 363 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações). Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: Constituição de 1988. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 2015, Art. 37.

_____. Decreto Federal n°5.707, de 23 de fevereiro de 2006. Institui a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, e regulamenta dispositivos da Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

BRUNO-FARIA, Maria de Fátima.; BRANDÃO, Hugo Pena. Competências Relevantes a Profissionais da Área de T&D de uma Organização Pública do Distrito Federal. Revista de Administração Contemporânea, v. 7, n. 3, Jul./Set. 2003, p. 35-56.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Reflexões sobre a Reforma Gerencial Brasileira de 1995. Revista do Serviço Público, Ano 50, Número 4, Out-Dez 1999, p. 5-29, 2000.

CAPANO, Geraldo; STEFFEN, Ivo. A evolução dos modelos de gestão por competências nas empresas. In: Boletim Técnico do Senac: a revista da educação profissional. Vol. 38, n°2, maio/agosto 2012. p. 41-54.

CARBONE, Pedro Paulo; BRANDÃO, Hugo Pena; Leite, João Batista Diniz. Gestão por competências e gestão do conhecimento. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2005.

DUTRA, Joel Souza. Competências: Conceitos e Instrumentos para a Gestão de Pessoas na Empresa Moderna. São Paulo: Atlas, 2004.

FINGER, Matthias; BRAND, Silvia Bürgin. Conceito de “Organização de Aprendizagem” aplicado à transformação do setor público: contribuições conceituais ao desenvolvimento da teoria. In: EASTERBY-SMITH, Mark et al. Aprendizagem organizacional e organização de aprendizagem: desenvolvimento na teoria e na prática. São Paulo: Atlas, 2001. p. 165-195.

FISCHER, Andre Luiz. Um resgate conceitual e histórico dos modelos de gestão de pessoas. In: FLEURY, Afonso Carlos Correia; FLEURY, Maria Tereza Leme. Estratégias empresariais e formação de competências. São Paulo: Atlas, 2000.

FLEURY, Afonso; FLEURY, Maria Tereza Leme. Estratégias empresariais e formação de competências. São Paulo: Atlas, 2000.

FREURY, Maria Tereza Leme; FREURY, Afonso. Construindo o conceito de competência. Revista de Administração Contemporânea, Edição Especial, Curitiba, p. 183-196, 2001.

FLEURY, Maria Tereza Leme (Org.). As pessoas na organização. São Paulo, Editora Gente, 2002.

FLEURY, Maria Tereza Leme; OLIVEIRA JR., Moacir de Miranda (Orgs.). Gestão estratégica do conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2008.

FREITAS, Isa Aparecida. Trilhas de desenvolvimento profissional: da teoria à prática. In: Anais 6. ENANPAD. Salvador: ANPAD, 2002.

FREITAS, Isa Aparecida; BRANDÃO, Hugo Pena. Trilhas de aprendizagem como estratégia para desenvolvimento de competências. Anais... 29° ENANPAD. Brasília: ANPAD, 2005.

GUIMARÃES, Tomás de Aquino. A nova administração pública e a abordagem da competência. Revista de Administração Pública, vol. 34, nº 3, 2000.

HALL, Peter Andrew; TAYLOR, Rosemary C. The three version sof neo-institutionalism. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, n. 58, p. 193-223, 2003.

MARTINS, Gilberto de Andrade; THEOPHILO, Carlos Renato. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Pearson, 2009.

MELLO, Simone Portela Teixeira et al. A realidade sobre a gestão por competências no setor público federal: o que expressam os gestores. In: MELLO, Simone Portella Teixeira de (Org.). Administração pública contemporânea: temas para o debate. Pelotas: Editora UFPel, 2012, p. 123-153.

PANTOJA, Maria Júlia. Palestra: Gestão por Competências na Esfera Pública. Sétimo Congresso de Gestão Pública do Rio Grande do Norte. Natal, RN, 2013.

RESENDE, Denis Alcides. Alinhamento da tecnologia da informação ao negócio empresarial: as competências e os valores das pessoas é que fazem acontecer. FAE Business, n° 3, set. 2002.

RUAS, Roberto Lima. Desenvolvimento de competências Gerenciais e Contribuição da Aprendizagem Organizacional. In: FLEURY, Maria Tereza Leme; OLIVEIRA JR., Moacir de Miranda. (Org.). Gestão estratégica do conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001, p. 243-269.

RUAS, Roberto Lima. Gestão por competências: uma contribuição à estratégia das organizações. In: ______; ANTONELLO, Claudia Simone; BOFF, Luiz Henrique (Organizadores). Os novos horizontes da gestão: aprendizagem organizacional e competências. Porto Alegre: Bookman, 2005, p. 34-35.

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Acórdão 3023. Brasília: Tribunal de Contas da União – TCU, 2013.

VERGARA, Sylvia Constant. Métodos de coleta de dados no campo. São Paulo: Atlas, 2009.

________. Métodos de pesquisa em Administração. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

YIN, Roberto K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

ZARIFIAN, Philippe. Objetivo competência: por uma nova lógica. São Paulo: Atlas, 2001.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2019v17i2p365-381

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais