DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA NO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA: PERCURSOS DA FORMAÇÃO DOCENTE

Maria de Lourdes da Silva Neta, Denilson Cursino de Oliveira, Mayara Alves Loiola Pacheco, Matheus Paiva Serpa Barroso

Resumo


A formação de professores tem sido objeto de pesquisas no Brasil e em outros países. Desse modo, escolhemos como objeto desta pesquisa a formação dos docentes de um curso de Medicina Veterinária ofertado em uma Instituição de Ensino Superior (IES) pública, objetivando investigar o percurso formativo dos professores para o exercício da docência universitária. O referencial teórico basilar foi constituído pelos estudos de Almeida e Pimenta (2009), Costa (2007), Cunha (2006), Patres e Barbosa (2003), dentre outros. A pesquisa de abordagem quali e quanti aliou-se ao estudo de caso e às técnicas de coleta de dados bibliográfica e documental atentando para as indicações da LDB (nº 9394/96) e do projeto pedagógico do curso (PPC), analisando o currículo Lattes de 61 docentes. Os dados apontaram que na formação inicial acadêmica dos professores de Medicina Veterinária prevalecem os cursos de bacharelado, com 50 docentes doutores e a oferta de cursos de formação contínua chancelados pela IES pesquisada, bem como a disseminação de políticas internas destinadas ao desenvolvimento profissional dos docentes da instituição.


Palavras-chave


Formação docente; Docência universitária; Curso de bacharelado.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, José Carlos Sousa. Docência e ética: da dimensão interativa entre sujeitos ao envolvimento sócio institucional. In: ROMANOWSKI, Joana Paulin; JUNQUEIRA, Sérgio Rogério Azevedo; MARTINS, Pura Lúcia Oliver (Orgs.). Conhecimento local e conhecimento universal: práticas sociais, aulas, saberes e políticas. Curitiba: Champagnat, 2004. p. 35-46.

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, [1996]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 10 jan. 2020.

BRASIL. Resolução CNE/CES 1, de 18 de fevereiro de 2003. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Medicina Veterinária. Brasília: Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior, [2003]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/ces012003.pdf. Acesso em: 10 jan. 2020.

COSTA, Nilce Maria da Silva Campos. Docência no Ensino Médico: por que é tão difícil mudar? Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 29, n. 1, p. 21-30, jan./abr. 2007.

CUNHA, Maria Isabel da. Docência na universidade, cultura e avaliação institucional: saberes silenciados em questão. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 32, 258-271, maio/ago. 2006.

GARCÍA, Carlos Marcelo. Formação de Professores - para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1995. (Coleção Ciências da Educação século XXI).

GAUTHIER, Clemont et al. Por uma teoria da Pedagogia: pesquisas sobre o saber docente. Tradução Francisco Pereira. 3. ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2013.

GODOY, Arilda Schmidt. Introdução a Pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresa, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, mar./abr. 1995a.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa-tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 3., p. 20-29, 1995b.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2001.

IMBERNÓN, Francisco. Formação continuada de professores. Tradução Juliana dos Santos Padilha. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MAGALHÃES JÚNIOR, Antônio Germano; CAVAIGNAC, Mônica Duarte. Formação de professores: limites e desafios na Educação Superior. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 48, n. 169, p. 902-920, jul./set. 2018.

MASETTO, Marcos Tarciso. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003.

PIMENTA, Selma Garrido; ALMEIDA, Maria Isabel de. Pedagogia Universitária. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, 2002.

PRATES, Raquel Oliveira; BARBOSA, Simone Diniz Junqueira. Avaliação de Interfaces de Usuário - Conceitos e Métodos. In: CONGRESSO NACIONAL DA SOCIEDADE

BRASILEIRA DE COMPUTAÇÃO, 23., 2003, Campinas. Anais eletrônicos [...]. Campinas: Unicamp, 2003. Disponível em: http://www-di.inf.puc-rio.br/~simone/files/JAI2003_avaliacao_s.pdf. Acesso em: 10 jan. 2020.

SCHÖN, Donald. Formar professores como professores reflexivos. In: NÓVOA, Antonio. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p. 77-92.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Projeto Político Pedagógico da escola: uma construção possível. Campinas, SP: Papirus, 2001.

VIEIRA, Sofia Lecher; FARIAS, Isabel Maria Sabino de. Política Educacional no Brasil: introdução histórica. Brasília: Liber Livro, 2011.




DOI: https://doi.org/10.23925/1809-3876.2020v18i1p283-306

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista e-Curriculum                                   e-ISSN 1809-3876

Indexadores:

Nacionais

              

 

Internacionais